Últimas notícias

Dez canções de David Bowie para o cinema (2)

Seleção e textos: NUNO GALOPIM

Na passagem do primeiro aniversário sobre a morte de David Bowie vamos lembrar dez canções suas que fizeram história no grande ecrã.

Um ano depois de nos ter deixado, David Bowie continua bem presente no dia a dia da música que continuamos a ouvir. E para assinalar a passagem deste primeiro ano sobre a notícia da sua morte, propomos aqui uma lista de dez canções que Bowie compôs para o cinema ou que, através da sua presença nas bandas sonoras dos respetivos filmes, ganharam nova vida.

Data sobretudo da década de 80 a etapa de mais frequentes experiências de Bowie no cinema, tanto como músico como enquanto ator. É contudo das suas contribuições como músico para a sétima arte que se faz esta lista…

1986. “Absolute Beginers”
do filme Absolute Beginers, de Julien Temple

David Bowie foi convidado pelo realizador, Julien Temple, a compor e gravar o tema-título para um filme de ficção. Convocou então a Abbey Road uma série de músicos e, sob a batuta de Thomas Dolby, anunciou apenas que iam gravar com Mr X… A banda reunida, onde se incluía o guitarrista dos Prefab Sprout, o baixista dos Thompson Twins, o saxofonista dos Visage, o percussionista português Luís Jardim e o velho parceiro teclista Rick Wakeman, pegou no esboço da canção que Bowie levou a estúdio e, partindo das sugestões de um filme com acção projectada na Londres dos anos 50, nasceu um épico pop que se tornou numa das canções de referência da obra do músico nos anos 80. Sinfonista (Wakeman chamava-lhe “à la Rachmaninov”), o arranjo sublinhava uma eloquência digna de realeza pop que Bowie protagonizava. É um dos maiores clássicos de Bowie e uma das suas maiores performances comerciais depois de Let’s Dance.

1985. “This is Not America” (com Pat Metheney)
do filme The Falcon and The Snowman

Corria o ano de 1984 quando David Bowie comentou um filme que estava então ainda longe de chegar às salas. Era assinado por John Schlessinger e dele Bowie dizia que era o melhor título do realizador que vira dos últimos anos… Falamos de Falcon and The Snowman. David Bowie acabaria a fazer a canção principal da respetiva banda sonora, e que nasceria de uma colaboração com o músico de jazz Pat Metheney, num registo smooth (algures entre a canção pop e atmosferas jazzy) algo invulgar na sua obra. Mesmo sem repetir o sucesso de outros singles de Bowie nos anos 80, a canção conheceu grande visibilidade e atingiu o número 14 no Reino Unido e número 32 nos EUA. Contudo, só depois do ano 2000 começou a surgir nos alinhamentos de concertos ao vivo. Por essa altura era já um clássico.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: