Últimas notícias

Dez canções de David Bowie para o cinema (6)

Seleção e textos: NUNO GALOPIM

A assinalar passagem do segundo aniversário sobre a morte de David Bowie vamos lembrar dez canções suas que fizeram história no grande ecrã.

Dois depois de nos ter deixado, David Bowie continua bem presente no dia a dia da música que continuamos a ouvir. E para assinalar a passagem deste primeiro ano sobre a notícia da sua morte, propomos aqui uma lista de dez canções que Bowie compôs para o cinema ou que, através da sua presença nas bandas sonoras dos respetivos filmes, ganharam nova vida.

Data sobretudo da década de 80 a etapa de mais frequentes experiências de Bowie no cinema, tanto como músico como enquanto ator. É contudo das suas contribuições como músico para a sétima arte que se faz esta lista…

1992. “Real Cool World”
do filme “Cool World”, de Ralph Bakshi

Após um período vivido a bordo dos Tin Machine, com os quais gravou dois álbuns de estúdio e um disco ao vivo, o regresso de David Bowie às edições em seu nome fez-se com esta canção criada para a banda sonora de um filme que juntava a animação à imagem real, com um elenco onde figuravam nomes como os de Kim Basinger e Brad Pitt. O tema assinalou também o seu reencontro com o produtor Nile Rodgers e, de certa forma, assinala uma primeira incursão por terrenos que ambos percorreriam, pouco depois, em Black Tie White Noise. O filme Cool World foi um tremendo flop. E o próprio single de Bowie está longe de ser um dos seus mais conhecidos.

1982. “Cat People (Putting Out Fire)”
do filme Cat People, de Paul Schrader

Quando o realizador Paul Schrader convidou David Bowie para dar voz à canção-tema do filme Cat People, em cujo elenco figuravam nomes como os de Nastassja Kinski e Malcolm McDowell, já o compositor e produtor Giorgio Moroder tinha grande parte da banda sonora composta. Pelo que a contribuição de Bowie se fez apenas no plano da escrita da letra e da interpretação de canção à qual chamou Cat People (Putting Out Fire). O tema seria editado em single em 1982, com um instrumental de Moroder no lado B. Mas um ano depois, já com uma outra banda em estúdio e a produção de Nile Rodgers, uma outra versão surgiria no alinhamento do álbum Let’s Dance.

1985. “This is Not America” (com Pat Metheney)
do filme The Falcon and The Snowman

Corria o ano de 1984 quando David Bowie comentou um filme que estava então ainda longe de chegar às salas. Era assinado por John Schlessinger e dele Bowie dizia que era o melhor título do realizador que vira dos últimos anos… Falamos de Falcon and The Snowman. David Bowie acabaria a fazer a canção principal da respetiva banda sonora, e que nasceria de uma colaboração com o músico de jazz Pat Metheney, num registo smooth (algures entre a canção pop e atmosferas jazzy) algo invulgar na sua obra. Mesmo sem repetir o sucesso de outros singles de Bowie nos anos 80, a canção conheceu grande visibilidade e atingiu o número 14 no Reino Unido e número 32 nos EUA. Contudo, só depois do ano 2000 começou a surgir nos alinhamentos de concertos ao vivo. Por essa altura era já um clássico.

1986. “Absolute Beginers”
do filme Absolute Beginers, de Julien Temple

David Bowie foi convidado pelo realizador, Julien Temple, a compor e gravar o tema-título para um filme de ficção. Convocou então a Abbey Road uma série de músicos e, sob a batuta de Thomas Dolby, anunciou apenas que iam gravar com Mr X… A banda reunida, onde se incluía o guitarrista dos Prefab Sprout, o baixista dos Thompson Twins, o saxofonista dos Visage, o percussionista português Luís Jardim e o velho parceiro teclista Rick Wakeman, pegou no esboço da canção que Bowie levou a estúdio e, partindo das sugestões de um filme com acção projectada na Londres dos anos 50, nasceu um épico pop que se tornou numa das canções de referência da obra do músico nos anos 80. Sinfonista (Wakeman chamava-lhe “à la Rachmaninov”), o arranjo sublinhava uma eloquência digna de realeza pop que Bowie protagonizava. É um dos maiores clássicos de Bowie e uma das suas maiores performances comerciais depois de Let’s Dance.

1986. “Underground”
do filme “Labirinto”, de Jim Henson

Jim Henson, o criador dos Marretas, estava a desenvolver a ideia de um filme de fantasia com bonecos e no qual queria envolver a presença de um músico, tendo a produção considerado hipóteses como as de Sting, Michael Jackson ou David Bowie. Foi este último o seu escolhido e mostrou-se interessado. Aceitou criar canções (que ele mesmo interpretaria depois salvo uma, que ficaria por conta da bonecada) e exigiu apenas, perante uma das versões do argumento, que tivesse mais humor. E assim se fez… Este foi um dos dois singles extraídos da banda sonora. E acrescentou mais um episódio de êxito à discografia de Bowie nos oitentas.

1986. “When The Wind Blows”
do filme When The Wind Blows, de Jimmy Murakami

O medo de um eventual conflito nuclear pairou sobre muitos de nós na década de 80 e não faltaram filmes nem séries de televisão nem mesmo canções e telediscos a traduzir esse terror. O cinema de animação marcou presença neste conjunto de representações de uma ansiedade que então habitava o quotidiano em When The Wind Blows, filme de Jimmy Murakami que retratava as consequências de uma guerra nuclear no dia a dia de um casal já idoso em meio rural britânico. A música do filme contou com várias contribuições, entre as quais as de Paul Hardcastle ou Roger Waters, que assinou o score instrumental. A David Bowie coube cantar o tema-título, canção coescrita por si em parceria com Erdal Kızılçay, num tema de fulgor rock que contrastava com outras gravações suas dos oitentas e parecia antever caminhos que então teria pela frente…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: