Últimas notícias

Uma voz pessoal entre ecos da cultura global

Texto: NUNO GALOPIM

O muito esperado sucessor de “Atlas” mostra um aprofundar de demandas de Branko entre os caminhos de uma música global. O que procura? Vozes e sons que junta aos seus para, em diálogo, vincar mais ainda marcas de uma identidade autoral num disco que acaba por traduzir também uma expressão daquilo que é também a personalidade da Lisboa dos nossos dias.

Um dos mais empolgantes desafios que hoje se podem colocar a um músico é o de encontrar, sob os efeitos de uma cultura global, a sua “voz” pessoal. A sua identidade. Depois de toda uma etapa (que tanto teve de visão como de aprendizagem) nos Buraka Som Sistema, Branko definiu um claro caminho autoral entre as opções que o conduziram a “Altas” e, com esse disco (que é um dos mais importantes álbuns nacionais desta década), afirmou marcas de identidade no seu modo de juntar uma peça ao vasto universo daquilo a que podemos chamar “global club music”, uma música de dança que, mais do que apenas fixar o tempo, olha para o todo que somos como comunidade global, dialogante, curiosa, com gosto pela partilha. O processo de solidificação da sua expressão como autor passou depois por uma série para a RTP que aprofundou o seu modo muito pessoal de olhar o global. Viu e escutou mundo em “Club Atlas”. E da soma de experiências (que inclui naturalmente os trabalhos da Enchufada) nasceu a base de trabalho que o conduziu a “Nosso”, um novo disco em nome próprio que não só acentua a demarcação de uma demanda pessoal como acaba por traduzir mais uma expressão daquele que é o local que tem como epicentro da sua vida quotidiana: a Lisboa de hoje.

“Nosso” não procura ser, de todo, um retrato concetual de uma cidade. Nem é de resto um disco definido por um conceito (como de certa forma o fora “Atlas”). Mas acaba por traduzir o que é também a identidade atual de uma cidade que vive de visitas, presenças, trocas, que é ponto de encontros e partilhas de mundos. Dos que aqui vivem, dos que aqui chegam, dos que por aqui passam. E até dos que daqui saem em buscas de outras vozes e outros sons… Essa acabou por ser uma das mecânicas para a criação de “Nosso”. Ávido consumidor de música – sobretudo através de plataformas de streaming – Branko escuta o mundo em busca de pistas e ideias… E foi de muitas destas aventuras de descoberta (em alguns casos de figuras que até ali não conhecia) que nasceram algumas das colaborações que fazem deste seu novo álbum um permanente diálogo entre a “voz” do produtor (ou seja, o próprio Branko) e os muitos colaboradores que traz às diversas faixas do disco. Um disco que se expressa em várias línguas cantadas, facto que traduz outra das importantes linhas a ter em conta nos caminhos atuais da música global.

É desse coro global que nasce assim uma voz pessoal. Há uma identidade na procura. Assim como a encontramos na força que agrega as parcerias e ainda o modo como, depois, Branko acaba por agir sobre as gravações das colaborações que recolheu. Gravações que desta vez não se limitaram a captar vozes, mas também a instrumentos. Gravações que incluem ainda elementos da série televisiva… E há aqui neste “coro” uma expressão também do espaço que pode ser metáfora desta nova Lisboa. Os que aqui nasceram. Os que aqui estão hoje a residir. E aqueles que Branko foi encontrar e que assim, pelo som, juntam a sua à voz de Lisboa. Dino d’Satntiago, Pedro, Mallu Magalhães, Miles From Kinshasa, Cosima, Dengue Dengue Dengue, Catalina García, entre outros, juntam-se em “Nosso” numa celebração global de uma música eletrónica que não é necessariamente destinada a noites de dança mas que, afinal, pode habitar quaisquer horas do dia. E que, pelas batidas e outras marcas de intervenção sobre material sonoro, não deixam dúvidas sobre a “voz” que tudo congrega e assina uma clara expressão de autor. A de Branko. Não era fácil o desafio de criar um sucessor para “Atlas”. Mas a prova foi superada.

“Nosso”, de Branko, está disponível em LP, CD e nas plataformas digitais em edição da Enchufada. ★★★★★



Podem ouvir o álbum aqui.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: