Últimas notícias

Erasure (1987)

Passaram esta semana 30 anos sobre a edição do álbum The Circus, o segundo da discografia dos Erasure e o primeiro no qual o sucesso os transportou a um patamar que deles fez um caso maior de popularidade na pop eletrónica nascida no Reino Unido na segunda metade dos anos 80.

Com um primeiro cartão de visita (e primeiro single de sucesso para o grupo) em Sometimes, o álbum The Circus apresentou uma coleção de canções que definia a identidade pop mais luminosa que Vince Clarke procurava desde o momento em que decidira afastar-se dos Depeche Mode em 1981. Na voz de Andy Bell tinha encontrado entretanto um registo com uma certa continuidade face às experiências (magníficas, sublinhe-se) com Alison Moyet nos Yazoo.

Celebramos hoje a memória de um disco que teve também um papel na afirmação de uma força no panorama queer pop de então (e basta escutar o tema Hideaway para notar que depois dos Bronski Beat havia outras histórias vivenciais a ganhar forma no panorama pop mainstream), lembrando o tema-título que foi também o quarto e último single extraído do seu alinhamento. – N.G.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: