Últimas notícias

A cor da pele

Texto: JOÃO LOPES

Uma revelação francamente inesperada: “Coração de Leão” é um filme finlandês que aposta em colocar em cena as convulsões afectivas de um homem que pertence a um grupo neo-nazi.

Como figurar aquilo que une ou separa dois seres humanos? Ou, tal como a questão se coloca no filme Coração de Leão, como colocar frente a frente um corpo branco e um corpo negro?

Não é uma interrogação abstracta, entenda-se. O filme segue as atribulações de Teppo (Peter Franzén), membro de um grupo neo-nazi que começa uma relação com Sari (Laura Birn). Tudo acontece num universo de relações instáveis e cenários degradados. E tudo parece estar condicionado por essa “questão” que, desde muito cedo, Sari coloca a Teppo: ela tem um filho, um rapaz à beira da adolescência, que é negro…

O filme, há que reconhecê-lo, tem dificuldade em lidar com a situação que escolheu colocar em cena. E não porque evite as suas muitas componentes perturbantes: a relutância de Teppo em aceitar o filho de Sari; o conflito que se gera com outros neo-nazis; o misto de perplexidade e revolta do próprio rapaz, etc. Antes porque não parece haver uma visão consistente, capaz de evitar as facilidades do “simbolismo” de certas cenas, privilegiando antes a densidade das relações humanas.

Dito isto, importa reconhecer também que o filme realizado por Dome Karukoski investe no trabalho dos actores como via essencial para dar conta da teia dessas mesmas relações. Em particular Teppo é uma personagem que surge figurada com especial acutilância, oscilando entre a agressividade racista do grupo a que pertence e a procura de um (im)possível equilíbrio com esse novo núcleo da sua existência que, estranhamente ou não, parece corresponder a… uma família!

E se outras razões não houvesse para destacar este filme — sem dúvida menor, mas francamente invulgar —, o simples facto de se tratar de uma produção originária da Finlândia bastaria. Afinal de contas, a vitalidade de um mercado faz-se também da sua capacidade de descentralização da própria oferta. E convenhamos que, este ano, não iremos ver muitos filmes que corram os riscos temáticos de Coração de Leão.

“Coração de Leão”
Realização: Dome Karukoski
Com: Peter Franzén e Laura Birn
Distribuição: Legendmain

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: