Últimas notícias

Um olhar jovem sob a mão de dois mestres

Texto: NUNO GALOPIM

O veterano Claudio Abbado e a “grande” Sinfonia Nº 9 de Scubert respiram um fulgor de fresca juventude nestas gravações com a Orchestra Mozart captadas em Bolonha em 2011.

Ao mesmo tempo que continuam a surgir edições antológicas de gravações dirigidas por Claudio Abbado já antes disponíveis em disco – nas últimas semanas surgiram na Deutsche Grammophon caixas temáticas dedicadas a obras de Beethoven (10 CD, com a Berliner Philharmoniker), Haydn (4 CD com a Chamber Orchestra of Europe), Mendelssohn (5 CD com a London Symphony Orchestra e Schubert (8 CD com a Chamber Orchestra of Europe) – há um legado de registos inéditos que, com alguma regularidade, tem vindo a ampliar e completar a discografia do grande maestro desaparecido em inícios de 2014.

O mais recente desses registos até aqui sem edição acaba de surgir em vários suportes (incluindo uma edição em álbum duplo em vinil). Trata-se de um apanhado de gravações de interpretações da “Grande” Sinfonia (a sua nona), captadas ao vivo em Bolonha em setembro de 2011, em concertos da Orchestra Mozart, cujo programa juntava ainda dois concertos para piano de Mozart (o Nº 20 e o Nº 27), com a pianista Maria João Pires como solista, estes entretanto já editados em disco.

Em primeiro lugar o compositor e a obra. Franz Schubert (1797-1828) foi um nome que acompanhou desde sempre o repertório de Abbado (é de referência a sua integral sinfónica registada com a Chamber Orchestra of Europe agora reunida na caixa acima referida), e a sua Sinfonia Inacabada integrou mesmo o programa das suas últimas atuações em Lucerna, em 2013. A “grande” Sinfonia em Dó Maior que Schubert compôs nos seus últimos anos de vida, é (tal como a “nona” de Beethoven que a precede por pouco tempo) uma obra invulgarmente longa para o que era então esta forma. A descoberta de uma menção à obra numa carta de 1824 (o ano da estreia da “nona” de Beethoven) assinala uma génese anterior à que muito tempo fora considerada, sabendo-se hoje que estava composta, e com a orquestração concluída, por volta de 1826. Sem dinheiro para a poder apresentar (uma das grandes despesas de uma estreia era o custo da duplicação das partituras para os músicos de uma orquestra), há referências não sobre a sua eventual apresentação em Viena em 1827 após um auxílio da Gesselschaft der Musikfreunde, que terá assegurado as despesas com a partitura. Há quem refira outra apresentação, em 1829, um ano após a morte do compositor. Em março de 1839 é contudo conhecida a interpretação dirigida por Felix Mendessohn, merecendo então a obra um elogio célebre de Schumann. Nem todas as orquestras reagiram da melhor forma a uma obra diferente, longa e sobretudo exigente para as cordas e sopros. O tempo, como perante tantas outras obras que souberam olhar adiante do seu tempo, tratou de resolver a questão.

Abbado apresenta aqui uma sóbria e nítida interpretação usando a orquestra de câmara de jovens músicos que ele mesmo fundou em 2004 e à qual dedicou grande parte da sua atenção, talento e energia na última década da sua vida. Uma “fonte de juventude” para Abbado, como descreve Julia Spinola nas notas que acompanham a edição, a orquestra serve aqui esta “grande” sinfonia romântica com uma frescura revigorante. São gravações como esta que mostram como as obras vivem, mesmo para além do tempo em que foram escutadas por aqueles que habitaram a época e os lugares onde aquelas notas foram tocadas pela primeira vez.

“Schubert – The “Great” C major Symphony”, em interpretação pela Orchestra Mozart, dirigida por Claudio Abbado, está editada em CD e 2LP pela Deutsche Grammophon. Esta gravação está ainda disponível nas plataformas digitais de streaming e download.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: