Últimas notícias

1978. O segundo passo que não avançou lá muito…

Texto: NUNO GALOPIM

Sete meses após o álbum de estreia, um segundo disco de originais mostrou os Japan ainda focados numa ligação muito próxima com os caminhos do rock. Mas lá no fim surgem primeiros sinais de mudança…

O fracasso no departamento das vendas do álbum de estreia dos Japan levou a editora a solicitar, quanto antes, a criação de um segundo disco. O regresso a estúdio fez-se assim num intervalo relativamente curto de tempo, não tendo a banda conhecido tempo suficiente para lançar as suas ideias por outros rumos. Com a mesma equipa técnica, um novo corpo de canções ganhou forma e, apenas sete meses após Adolescent Sex, um segundo álbum de estúdio chegava aos escaparates das lojas de discos.

Sometimes I Feel So Low foi o single de avanço, revelando um rock mais clássico e não particularmente inventivo, com um registo vocal de David Sylvian ainda esforçado e agudo. Como sucedera com os singles anteriores, também este passou longe das atenções.

O álbum mostra contudo sinais de busca de uma ligação maior com o labor cénico dos sintetizadores (como se escuta na canção título ou, sobretudo, no mais imponente Suburban Berlin), apesar de ser ainda claramente dominado pelas guitarras de Rob Dean. As canções mostram uma presença bem mais discreta da angulosidade de alma funk que atravessara alguns temas do disco anterior. Diluída entre um reggae minimalista e estilizado, essa referência mais comum no primeiro disco parecia aqui reduzida a uma presença em Rhodesia e, sob uma massa elétrica mais cheia, em Deviation,

O momento mais importante de Obscure Alternatives chega mesmo no final do alinhamento do disco em The Tennant, um tema instrumental de contornos ambientais que não só assinala estreia como saxofonista de Mick Karn como, após uma breve introdução electrónica, revela sobretudo a busca de uma relação mais melodista com o piano, sempre sob uma discreta cenografia suportada pelas electrónicas. Em The Tennant encontramos uma primeira manifestação do que seria não apenas uma das facetas mais significativas da etapa final da obra dos Japan como sinais do que seriam demandas que os elementos do grupo percorreriam, depois, nas suas diversas obras a solo.

Singles:

1978. Sometimes I Feel So Low
1979. Deviation

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: