Últimas notícias

A Tribe Called Quest: 25 anos de um disco histórico

Texto: ISILDA SANCHES

A vitalidade do álbum de estreia dos A Tribe Called Quest está na ressonância das histórias, no sampling rudimentar, mas criativo, de discos de vinil da coleção dos pais e do convite à festa e à dança que isto tudo junto provoca.

Muita coisa aconteceu no hip hop antes de se tornar na máquina pop que é hoje em dia. Podemos recuar até ao início dos anos 70, a Gil Scott Heron ou Isaac Hayes, e reconhecer as fundações do rap, avançar uns anos e ver como a cultura hip hop se desenvolveu no Bronx, perceber como a disseminação começou a acontecer nos anos 80, já depois de Rapper’s Delight e The Message, quando Run DMC fazem Walk This Way com os Aerosmith e quebram tabus, e chegar ao início dos 90 ainda com um movimento de submundo em que as figuras com maior culto e projeção mediática têm discurso acusatório e pose de confronto, como Public Enemy ou NWA. A Tribe Called Quest (ATCQ) eram diferentes. Q Tip, Phyfe Dawg, Ali Shaheed Muhammad e Jarobi pertenciam à família Native Tongues onde também militavam, entre outros, Queen Latifah e De La Soul, o trio que em 1989 lançou o seminal Three Feet High Rising (em que também participa Q Tip). A troupe Native Tongues destacava-se porque preferia ser “boa onda” num ambiente hostil, apesar de social e politicamente consciente. A iconografia e as roupas eram coloridas, quase flower power, os samples escolhidos a dedo de discos de jazz, funk e soul, o tom bem-disposto.

People’s Instinctive Travels and the Paths Of Rhythm, o primeiro álbum de A Tribe Called Quest, é um dos discos mais influentes da história do hip hop e a sua reedição em 2015, 25 anos depois, prova-o com certificação extra de Pharrell Wiliams, Cee Lo Green e J.Cole, que assinam remisturas na nova edição. No entanto, como quase sempre acontece com as obras realmente importantes, na altura, poucos apostariam nisso. People’s Instinctive Travels and… teve alguns sucessos, nomeadamente Can I Kick It, com o sample de Walk On the Wild Side de Lou Reed, Bonita Applebum e I Left My Wallet in El Segundo, mas as vendas foram tímidas. A sua propagação junto da comunidade hip hop da altura e dos anos seguintes, no entanto, foi forte e acabou por fazer deste, um disco incontornável.

Ao contrário do que muitas vezes se diz sobre os discos de hip hop, a vitalidade do álbum de estreia de ATCQ não vem propriamente da força mensagem, até porque este não é um disco particularmente político (no sentido em que não faz propaganda), mas da ressonância das histórias, do sampling rudimentar mas criativo de discos de vinil da coleção dos pais (Roy Ayers, Carly Simon, Stevie Wonder, Funkadelic…) e do convite à festa e à dança que isto tudo junto provoca.

Com este disco, e como parte da família Native Tongues, A Tribe Called Quest ajudaram a mudar as regras do hip hop, a alargar o seu espectro e até a aumentar a sua aceitação. A Tribe Called Quest não ameaçavam o conservadorismo americano da mesma forma que o fazia o rap mais hardcore, é verdade, mas não foi isso que o fez especial. Sem este disco, sem ATCQ e sua atitude no discurso e nos discos samplados, provavelmente nunca teria havido Digable Planets, Arrested Development, Fugees, NAS, Kanye West, Pharrell Williams… Há peças que são fundamentais para manter as estruturas sólidas e o primeiro álbum de A Tribe Called Quest tem essa função na história do hip hop. E 25 anos depois continua a soar fresco.

“People’s Instinctive Travels and the Paths of Rhythm- 25th Anniversary Edition”, dos A Tribe Called Quest está disponível em CD e nos serviços digitais de streaming e download, pela Legacy. A versão original do álbum teve edição em LP em vinil pela Jive Records.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: