Últimas notícias

Tudo maus rapazes

Texto: NUNO GALOPIM

Chega hoje aos ecrãs de televisão “Vinyl”, a série sobre a indústria musical que Mick Jagger e Scorsese desenvolveram. O primeiro episódio é um dos melhores “filmes” do criador de “Goodfellas” e “O Touro Enraivecido”.

Não é por acaso que será a mais aguardada das estreias televisivas deste início de ano. E, sem fazer aqui spoiler, deixem-me dizer-vos que não só é justificada a expectativa como neste primeiro episódio de Vinyl encontramos um “filme” ao nível do melhor cinema de Martin Scorsese. Estão aqui várias das suas marcas identitárias, da presença protagonista de Nova Iorque e de figuras que se movem nas suas franjas menos nítidas à reconhecida paixão pela música que o fez já assinar brilhantes documentários sobre Bob Dylan ou George Harrison e irrepreensíveis filmes-concerto como The Last Waltz com os The Band ou Shine a Light, com os Rolling Stones. Vinyl é, contudo, um passo adiante para o próprio Scorsese: finalmente toma a música (ou o mundo da música) como matéria-prima para criar ficção.

Estamos em Nova Iorque, em 1973. Vale a pena contextualizar a coisa. Os Velvet Underground já saíram de cena, mas a sua influência (que será marcante) ainda só borbulha no underground. O punk ainda nem se vê ao fundo do túnel, se bem que haja já sinais que para lá apontam. Este é contudo um tempo para outros valores. E entre os ecos do glam que ali são expressos via New York Dolls ou a emergência do hard rock, com os Led Zeppelin a ditar importante parte das regras, assim se faz um mapa pop/rock, num tempo em que, mesmo já sob mais do que muitos fenómenos de sucesso vidos dos espaços do rhythm and blues, a música negra ainda não é um espaço com presença mainstream assegurada, não se vendo muita gente de pele branca onde novos focos de desafio começam a imaginar ali o futuro…

É neste clima que Scorsese, em conjunto com Mick Jagger, e ainda Terence Winter e Rich Cohen, criam uma série que nos coloca no universo de Richie Finestra, um patrão da indústria discográfica que começou a fintar a vida (e os músicos) em pequenas labels com presença de cantores soul sem grande margem para manobra contratual e que agora, dono de um negócio de milhões e com sede num dos pisos do Brill Building, prepara um acordo com uma grande editora europeia…

Sem estragar a surpresa para quem hoje pela madrugada assistir na HBO (canal TV Séries) à estreia da série, que repete amanhã em prime time, podemos desde já revelar que o episódio de estreia de Vinyl cuida primorosamente a apresentação dos protagonistas e do contexto, usando o flashback sobretudo para localizar alguns dos precedentes de Richie Finestra (interpretado por Bobby Cannavale). Há momentos de palco (passando até pelo mítico Mercer Arts Center, reuniões de executivos e diálogos entre figuras da editora e seus arredores e músicos, muitos músicos (um deles, vocalista de uma promissora banda proto-punk, interpretado pelo filho de Mick Jagger, James Jagger). Mas há também uma relação com aqueles espaços e aquele tempo. E, como num grande filme de Scorsese, um olhar atento sobre as personagens e um pulso firme na construção da narrativa.

Scorsese disse já numa das várias declarações públicas sobre Vinyl que esta era uma narrativa que tinha a música como um dos seus elementos integrantes mas que, no fim, também ela seria como obra musical. E agora que o primeiro single impressionou, que venha o resto… Mark Romanek (que fez já telediscos para Madonna, Michael Jackson ou os Nine Inch Nails) realizou o terceiro episódio. E Scorsese deverá assinar mais um ou dois nesta temporada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: