Últimas notícias

Clássicos de verão (8. Blondie)

Seleção e textos: NUNO GALOPIM

Dez canções clássicas que, ano após ano, são recordadas quando chegam os dias do verão. Ao longo dos próximos dias, uma a uma, vão aparecer por aqui…

Com o verão a bater à porta, a banda sonora dos próximos trêx meses costuma recordar alguns dos clássicos que, ao logo dos anos, foram celebrando os dias mais quentes do ano, cantando concretamente o verão e uma ideia de escapismo luminoso, às vezes melancolias e memórias, que, naturalmente, não fazem esquecer as preocupações do presente…

Aqui ficam dez canções que, em várias frentes da invenção, fixaram o verão em temas que o tempo transformou em clássicos.

“In The Sun”, Blondie (1976)
Um dos momentos mais luminosos do álbum de estreia dos Blondie (editado em 1976) revelava uma incursão pelos territórios do surf rock, sugerindo também um delicioso reencontro com ecos bubblegum dos sessentas. A banda, que talhava já ali os caminhos pop que emergiriam da primeira geração punk, celebrava em In The Sun um hino de fuga das ruas da grande cidade param, em tempo de calor, rumar a um destino com mar pela frente. E, no caso de uma banda a viver em Nova Iorque, a praia morava afinal bem perto, entre nos destinos de uma linha do metropolitano…

“Surfin Safari”, Beach Boys (1962)
Em 1961 o single de estreia dos Beach Boys, Surfin’, revelara-se um pequeno êxito local (na Califórnia) e lançara as bases para a construção de uma identidade feita de sons e imagens que em breve o grupo exploraria para com ela afirmar diferença e identidade numa primeira etapa de elevação da sua popularidade a um plano que foi do local ao global num par de anos. O segundo single, lançado em 1962, aprofundou e levou mais longe essa ideia de explorar a presença do mar, do sol, da praia e, sobretudo, do surf, como marca de personalidade. E o mundo reagiu aos Beach Boys. Em pouco tempo todos sabiam quem eles eram, de onde vinham. E era pelas canções que esse retrato se afirmava.

“Summertime Blues”, Eddie Chocran (1958)
Um dos primeiros clássicos de verão na idade do rock’n’roll surgiu originalmente, imagine-se, no lado B de um single. Composto por Eddie Cochran (uma das estrelas maiores da segunda metade dos cinquentas) e pelo seu manager, Summertime Blues em pouco era elevado a outro estatuto, conquistando atenções à escala global. Tanto que, de então para cá, conheceu inúmeras versões por nomes como os Beach Boys, The Who ou Alan Jackson, entre muitos mais.

“Summer Wine”, Nancy Sinatra e Arthur Lee (1967)
Originalmente lançado numa parceria entre Lee Hazlewood e Suzi Jane Hokom em 1967, Summer Wine foi regravado por ele mesmo, mas na companhia de Nancy Sinatra, lançado em 1967 como lado B do single Sugar Town. A canção, que representaria o primeiro de uma série de grandes duetos entre Nancy Sinatra e Lee Hazlewood, acabaria por ganhar maior visibilidade que certamente a esperada e chegou mesmo a ser editada como single em alguns territórios, incluida depois no álbum Nancy & Lee. Hoje Summer Wine é um dos grandes clássicos desta dupla que fez história em finais dos sessentas.

“Dancing in the Street”, Martha and the Vandellas (1964)
A ideia nasceu numa noite de Verão em Detroit… Mikey Stevenson escreveu uma primeira letra, pensando numa balada. Ao escutá-la Marvin Gaye sentiu uma outra vida para a a canção, com um ritmo de dança. Entregue pouco depois a Martha Reeves, que a adaptou a um arranjo vocal seu, Dancing In The Street chegou às lojas de discos em finais de Julho de 1964, em gravação poe Martha and the Vandellas, para se transformar num dos grandes êxitos desse verão e, ao mesmo tempo, numa canção de referência na história da Motown Records. Vinte e um anos depois, integrando o programa do mega-concerto Live Aid, uma nova versão, assinada por David Bowie e Mick Jagger, devolveu Dancing In The Street à linha da frente das atenções, afirmando-se novamente como um hino de verão, desta vez para o ano de 1985. Aqui fica, contudo, a memória da versão original.

“In the Summertime”, Mungo Jerry (1970)
Conta a mitologia deste hino, que celebra o tom festivo e despreocupado com que a cultura pop/rock assinalava a chegada dos anos 70, que o vocalista Ray Dorset compôs e escreveu a letra da canção em apenas dez minutos, durante uma pausa a meio de um dia de trabalho (antes portanto de o deixar para se concentrar na música). Estreada no Hollywood Festival e editada ainda em 1970 como single de estreia dos Mungo Jerry, In The Summertime transformou-se num êxito colossal à escala mundial, estatuto que, apesar de outros singles de sucesso, nunca mais o grupo voltou a conhecer.

“Cruel Summer”, Bananarama (1983)
Apesar de ser hoje reconhecido como um dos clássicos maiores das Bananarama (e da pop dos oitentas), esta canção – que, editada em junho de 1983, representava a primeira revelação do que seria o segundo álbum do trio, que seria apenas editado em 1984 – foi inicialmente apenas um caso de popularidade no Reino Unido, conhecendo depois, através da banda sonora de Karate Kid, uma plataforma de maior exposição global. Cruel Summer é uma visão atípica do modelo temático da canção de verão já que, mesmo sob calor e a luz do sol, aqui se fala antes de perda e do vazio que fica depois de uma separação.

“Suddenly Last Summer”, The Motels (1983)
A imagem da carrinha dos gelados, que se afasta pela derradeira vez antes de só voltar a aparecer no verão seguinte foi um ponto de inspiração para esta canção dos Motels, uma banda de Los Angeles surgida em plena new wave e que viu neste seu single o cartão de visita para aquele que seria o seu álbum de maio sucesso, Little Robbers. A canção tem, apenas por coincidência, o mesmo título de uma célebre peça de Tennessee Williams. O teledisco então rodado para apresentar a canção nas televisões explorou a imagem da carrinha dos gelados que esteve na génese da ideia que conduziu à canção.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: