Últimas notícias

Floating Points: à descoberta de galáxias desconhecidas

Texto: PEDRO MIRANDA

“Kuiper”, o terceiro EP do projecto de Sam Shepherd persiste no caminho do seu virtuoso álbum de estreia.

Imagine-se, por momentos, um ato eletrónico com a densidade de uns Pink Floyd (na sua melhor época), a audácia experimental e, dependendo da ocasião, soturnidade de uns Radiohead e, invocando um nome mais próximo de nós, um primor pelas texturas semelhante àquele que os Sensible Soccers costumam demonstrar. Tudo isto coberto por um imaginário de máquinas, teoremas matemáticos e a imensidão inconspurcada de um Universo infinito.

O seu nome é Sam Shepherd, é britânico, neurocientista de formação, e desde 2009 tem editado música sob o epíteto de Floating Points. No ano passado, emergiu do anonimato com o consagrado Elaenia, que lhe valeu uma série de aparições de destaque e uma digressão internacional invejável (foi, com o apoio da sua banda, um dos mais impressionantes atos a passar pelo NOS Primavera Sound deste ano), e lança agora um EP que, de certa forma, vem complementar o disco nos terrenos que desbrava.

Não que nestes discos Floating Points atinja em plenitude as características enunciadas acima (a referência é mais ilustrativa do que propriamente comparativa), mas se há algo que não se poderá negar é que Shepherd tem as influências no sítio: à estética eletrónica adiciona ligeiras mas expressivas nuances de jazz, que promovem um interessante confronto entre o artificialismo das programações à Aphex Twin que invoca e a autenticidade vibrante da banda ao vivo que as acompanha.

O que o EP Kuiper nos traz é, em síntese, as facetas diametralmente opostas da música que Floating Points consolidaram em Elaenia: uma mais vistosa, visivelmente inspirada na música clássica e no conceptualmente análogo post-rock, e outra mais discreta, que prefere convencer mais pela perseverança do que pelo impacto. Kuiper e For Marmish, Part II, as duas faixas que compõem este EP, não são mais do que a expressão respetiva desses estados de espírito.

A primeira, de impressionantes 18 minutos de duração, apresenta-nos uma ríspida batida sintética que, a seu tempo, se desdobra num climático misto de sintetizadores, bateria e efeitos indiscerníveis (invocando um cenário tão intergaláctico quanto o seu nome sugere), antes de ser eclipsada por um calmo prólogo que cruza, com a mesma eficácia, o rock progressivo e o neopsicadelismo. A segunda, batizada de continuação de uma das faixas de Elaenia, prefere explorar a fundo as potencialidades de um mesmo padrão de órgão repetido ao longo de quase todos os 14 minutos que compõem a canção, enquanto elementos periféricos circulam nas entrelinhas em tom de ambiente.

Neste sentido, há quase uma repercussão da ideia motriz que permeia o primeiro disco da banda. Não havendo muita variação estética de um disco para o outro, o EP continua a trabalhar as potencialidades de unir géneros tão díspares, numa viagem para a qual não se antecipa final próximo – as constelações que aí se podem formar são virtualmente ilimitadas.

Mas, mais do que consolidar os experimentos de Elaenia, Kuiper vem mostrar o quanto o alongar das deambulações de Shepherd pode contribuir para o seu tão curioso apelo. É claro que nem todos os momentos são derradeiros – For Marmish, principalmente, beneficiaria de mais diversidade em função do tempo por que se prolonga – mas a primeira parte deste EP, em particular, é prova do quão irrestrita pode ser a vontade de Shepherd em criar música dinâmica, ambiciosa e eminentemente memorável. Dadas as condições para que o seu máximo expoente se revele, só o tempo dirá até onde pode crescer este fenómeno de características tão ímpares.

Floating Points
“Kuiper EP”
Eglo records
★★★★

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: