Últimas notícias

“Sign ‘O’ the Times”: a obra-prima que nasceu de projetos desmoronados

Texto: NUNO GALOPIM

Editado em 1987, o álbum surgiu de uma sucessão de acontimentos que envolveu a separação dos Revolution e a gravação de dois álbuns que ficaram na gaveta.

Aquele que é talvez o criticamente mais aclamado de todos os álbuns de Prince nasceu na verdade de uma sucessão de situações menos felizes, representando até o fruto de um primeiro episódio de desentendimento entre o músico e a editora para a qual gravava desde o início da sua carreira, em 1978.

Dado o fracasso na bilheteira de Under a Cherry Moon, o filme criado a par com as canções entretanto editadas no álbum Parade, a estrada surgiu como inevitável espaço de busca de novo equilíbrio nas contas. O ambiente interno entre os músicos que compunham os Revolution não era o mesmo de outrora e o coletivo não se dissolveu antes de uma nova série de datas porque os músicos foram convencidos a ficar a bordo. Por essa altura, apesar das rotinas do palco, Prince estava já focado na criação de um novo álbum. Era um esforço conjunto, explorando os mapas de colaborações internas possíveis entre os músicos dos Revolution e olhando, uma vez mais, além da linha do horizonte, cruzando formas, referências e ideias… Apesar de terminado, e de ter chegado a ser apresentado, o disco caiu na gaveta, esquecido, ao mesmo tempo que os Revolution se separavam definitivamente, estando a recente opção de Prince em focar as atuações nos azimutes mais funk e soul da sua música entre as razões do desconforto mutuamente sentido. Ao ecletismo vivido durante a parceria com os Revolution, que valera de algumas frentes algumas críticas por eventuais cedências ao público branco, Prince respondia com um reencontro com os valores primordiais da sua identidade. Mas nem todos ficaram satisfeitos com a opção…

Com o álbum – que surgira em bootleg com o título Dream Factory – na gaveta, Prince concentrou esforços numa aventura mais solitária, filtrada através da criação de um alter-ego nascido depois de um erro em estúdio. O som acelerado da sua voz abriu caminho à criação de Camille, figura pela qual Prince então fez nascer novas canções. E do lote dos temas novos, somados aos de Dream Factory, apresentou à editora uma proposta de álbum triplo que receberia um redondo “não”.

É aqui que começa a emergir Sign “O the Times. Havia já uma canção, minimalista, de temática social bem evidente e atual, que Prince então puxa para a abertura do alinhamento do álbum que constrói da exclusão de temas dos dois discos que havia entretanto gravado e não editado. Junta, de novo, um dueto com Sheena Easton – U Got The Look – gravado já depois de todos os demais temas. E, com um duplo álbum novamente eclético em mãos, recebe então o “sim” para avançar.

As críticas foram mais entusiasmadas do que nunca, vincando uma vez mais a visão de grande amplitude musical que aqui se mostrava, temática e instrumentalmente diversa e surpreendente. Dos motores de dança irresistíveis de Housequake e Hot Thing às ambiguidades encenadas em If I Was Your Girlfriend, não esquecendo as pontes pop/rock que, desta vez, têm exemplo maior em I Could Never Take The Place of Your Man ou as qualidades teatrais de Starfish and Coffee (que sugerem o que poderia ser o interesse de Prince, por esta altura, pela eventual criação de um musical), Sign “O” The Times acabaria por reunir um lote de canções pelas quais se traduzia o melhor das visões de um músico a viver um pico de forma.

Durante a etapa final da digressão europeia uma equipa de filmagem entrou em cena captando o corpo central das imagens que fariam de Sign “O” The Times o terceiro filme de Prince e um dos filmes-concerto mais elogiados dos anos 80

Quanto às canções de Dream Factory e do disco criado sob o alter-ego Camille, teríamos de esperar até 1998 para as encontrar no quádruplo álbum The Crystal Ball.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: