Últimas notícias

De Palma por De Palma

Texto: NUNO CARVALHO

O último dia do MOTELx é marcado pela exibição de “De Palma”, de Noah Baumbach e Jake Paltrow, um documentário em que Brian De Palma, sentado frente a uma câmara, fala dos seus filmes, ao mesmo tempo que recordamos as suas imagens.

O conceito que orienta De Palma, de Noah Baumbach e Jake Paltrow, é simples: Brian De Palma, sentado a falar para uma câmara sobre o seu trabalho de uma forma que os seus 75 anos anos de vida permite que seja sem grandes filtros. Mas é claro que sentimos que o realizador pôde baixar a guarda e relaxar porque sabe que está na companhia de duas figuras que o apreciam e compreendem. No entanto, embora comporte aspetos estritamente biográficos, De Palma não é propriamente uma sessão alongada de psicanálise ou uma tentativa reducionista de conhecer o homem por trás da obra. O que temos é antes uma série de histórias e informações privilegiadas associadas a cada um dos filmes do realizador, sobre os quais este vai discorrendo num fluxo ordenado cronologicamente.

A principal razão que faz que este filme funcione é, sem dúvida, o facto de Brian De Palma ser um grande contador de histórias. Por vezes temos a sensação de que o cineasta podia ter posto ele mesmo uma câmara à sua frente e encetado um longo monólogo em torno da sua filmografia, tal é o silêncio e a impressão de ausência de quem escuta. Os realizadores deste documentário intervêm na forma como vão ilustrando, sintonizando e até metaforizando o prolífico discurso de De Palma. Vemos imagens de cada filme, começando por curtas a preto e branco ou por uma das primeira longas em que aparece um ainda desconhecido Robert De Niro, e ficamos a saber que antes de se dedicar ao cinema (onde percebeu que era inicialmente um bom operador de câmara), ainda na Universidade de Columbia, De Palma era um nerd da ciência. Mas ficamos também a saber, entre outras muitas informações, que Vestida para Matar (1980) se baseou num outro filme do mesmo ano de produção – Cruising, de William Friedkin –, sendo, para além disso, influenciado por Psico, de Alfred Hitchcock. De resto, o mestre britânico do suspense é, como se sabe, o grande mentor do realizador, sendo De Palma, em parte, um autor que tem o gosto da citação e da recriação de referências cinéfilas que o influenciaram. Daí que um filme como, por exemplo, Testemunha de Um Crime (Body Double, 1984) seja em boa parte influenciado por Janela Indiscreta (1954) de Hitchcock, ou que em Os Intocáveis (1987) haja uma cena com um carrinho de bebé que cita diretamente a sequência da escadaria de Odessa de O Couraçado Potemkine (1925), de Sergei Eisenstein.

Porém, para além de toda a viagem pela integral da sua obra, Brian De Palma também concede ao espectador um ou outro momento mais confessional e autobiográfico. Como quando diz que viveu numa família de grandes egotistas obcecados com os danos que infligiam uns aos outros (e que sempre protegeu o irmão, mais frágil e vulnerável), ou quando relembra relações amorosas que fracassaram, reconhecendo que a sua obra é a sua verdadeira companheira. No entanto, em De Palma não é aprofundada a natureza da musa negra que ao longo dos anos inspirou o realizador, permanecendo o seu processo criativo mais íntimo um mistério. Mas, como dissemos, Baumbach e Paltrow não têm nunca a pretensão nem o vampirismo voyeurista de quem tenciona dissecar o objeto da sua admiração, prestando-lhe antes uma homenagem em forma de autorretrato artístico.

“De Palma” passa hoje, às 22.00, na Sala 3 do Cinema São Jorge, integrado na secção Doc Terror da 10.ª edição do MOTELx

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: