Últimas notícias

The times, they are a-changin’…

Texto: NUNO GALOPIM

Um dos nomes mais importantes da história da música do nosso tempo, Bob Dylan acaba de ser distinguido com o Prémio Nobel da Literatura.

N. Elmehed. © Nobel Media 2016

Algo está a mudar no mais alto galardão mundial da literatura. Há um ano era a não-ficção de Svetlana Alexievich quem arrebatava o prémio. E agora, alguns dias após a data originalmente esperada, eis que uma maior surpresa ainda acaba de ser anunciada: Bob Dylan é o Nobel da Literatura de 2016.

The times, they are a-changin’… Pois é.

Surpresa?

Talvez, mas na verdade em Dylan temos de facto uma das figuras mais importantes da história recente da língua inglesa. E cuja obra não se esgota numa discografia que dele fez, desde a alvorada dos anos 60, um dos cantautores mais influentes das últimas décadas.

Vale a pena lembrar que, tendo já os seus primeiros discos editados, data de 1971 a primeira ocasião em que o nome de Bob Dylan surge também na lombada de um livro seu. Publicava então Tarantula, uma experiência de prosa poética redigida uns anos antes que somava então uma nova dimensão literária às já icónicas letras de canções que tinham marcado a década de 60.

Mais tarde, em 2004, surgiria o primeiro volume das suas Crónicas, uma autobiografia pela qual uma narrativa de vida nos era dada a conhecer na primeira pessoa através de uma escrita que nascia de um pensamento literário… Há diálogos, personagens (reais), olhares sobre o universo ao seu redor e, claro, reflexões sobre a música, os músicos. Mas, acima de tudo, olhares sobre uma América que foi descobrindo na errância com que se faz o dia a dia de um músico.

Mas na verdade bastava ouvir as suas canções para que um prémio desta dimensão fosse mais do que justificado.

É verdade que existe aquela velha questão na hora de encarar as palavras cantadas. Há quem lhes chame letras. Há quem lhes chame poemas… No caso de Bob Dylan as duas expressões são sérias e verdadeiras.

E, mais do que apenas como pensador da folk, do rock e dos diálogos possíveis entre si, foi através da sua poesia, que nasceu para ser cantada – mas que tem também expressão impressa, não apenas nas capas dos discos mas também em livros antológicos onde essas palavras são reunidas – que Bob Dylan encontrou uma identidade. Se com as suas canções se fez a voz de uma geração, foi pelo modo de trabalhar as palavras e de expressar o seu aqui e agora que se tornou um dos autores mais influentes do seu tempo. E aqui basta lembrar quão marcante foi para Lennon e McCartney a descoberta de Dylan, peça central na descoberta de uma outra dimensão lírica que encontramos nas canções dos Beatles depois de 1965.

A poética de Dylan foi profundamente marcada pelos acontecimentos sociais e políticos de uma América que vivia a aurora de importantes movimentos de contestação. Mas acolheu também o impacte, no tempo certo, da chamada “beat generation”, absorvendo as influências diretas de nomes como Kerouac, Ginsberg ou Burroughs, acabando por se juntar a eles na linha da frente dos que usavam a palavra como matéria prima.

Este não é contudo o único prémio de dimensão planetária que celebra o legado de Bob Dylan (se bem que seja o mais importante que alguma vez o aclamou). Nem o primeiro a destacar as qualidades da sua poesia. Quando, em 2008, foi galardoado com um Pulitzer especial, Dylan foi apontado como alguém “com um profundo impacte na música popular e na cultura americana, marcado por composições líricas de extraordinário poder poético”.

Podem ler aqui uma crónica que publiquei na BLITZ sobre este tema.

Estão publicados entre nós vários livros de Bob Dylan. A Relógio d’Água lançou “Canções 1962-2001” e “Canções 1962-2001: Volume 2 (1974-2001), respetivamente em 2006 e 2008. A Ulisseia publicou “Crónicas – Volume 1” em 2005. A Quasi lançou “Tarântula” em 2007.

Anúncios

1 Comment on The times, they are a-changin’…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: