Últimas notícias

Queen (1991)

Texto: NUNO GALOPIM

No dia em que se assinalam os 25 anos sobre a morte de Freddie Mercury ficam aqui imagens do teledisco que assinalou o seu último momento de grande envolvimento criativo, que juntou em 1991 mais um episódio maior à obra de um raro talento vocal e performativo.

Passam hoje 25 anos sobre a manhã em que o mundo acordou com a notícia da morte de Freddie Mercury. Na véspera um comunicado oficial tinha revelado que o cantor tinha contraído o vírus VIH e que a infeção tinha já avançado para a etapa em que a sida se tinha manifestado. Pedia então compreensão pelo silêncio, pela privacidade e exortava todos os seus admiradores a juntarem-se a si e aos médicos no combate à doença. Na noite em que o comunicado foi dado a conhecer, Freddie Mercury morreu na sua casa, em Londres.

Vinte e cinco anos depois recordamos, mais do que esse momento, o legado que nos deixou. Fica aqui uma evocação na forma de uma canção de Innuendo, o último álbum dos Queen editado durante a vida do seu cantor e cujo (brilhante) teledisco reflete aquela que foi a derradeira ocasião em que deu um significante contributo criativo para as imagens que serviram, a sua música. Ao contrário do teledisco de Those Were The Days of Our Lives, o último filmado com um Freddie Mercury já seriamente debilitado pela doença, neste vemo-lo não só ainda fisicamente capaz de vestir a pele das figuras que interpreta (mesmo já muito magro), como nas várias sequências vemos expressões de um talento performativo ainda capaz de dar corpo a uma ideia. Tudo isto mais uma sucessão de quadros e personagens que traduzem uma visão criativa ainda vibrante. A realização do teledisco coube, como as demais dos vídeos deste álbum, a Rudi Dolezal e Hannes Rossacher da Doro Productions.

Além disso, convenhamos, I’m Going Slightly Mad (1991) é uma das melhores canções da etapa final da obra dos Queen com Freddie Mercury.

Advertisements

1 Comment on Queen (1991)

  1. Não via este vídeo desde criança. Tinha 7 anos quando Freddie morreu e era (e continua a ser!), o meu ídolo. Na altura não tinha a capacidade para perceber a qualidade artística do que aqui está! Fantástico!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: