Últimas notícias

O intimidável mundo novo

Texto: NUNO GALOPIM

Uma nova proposta de ficção científica, mas com vontade em juntar outros ingredientes (sobretudo na dimensão do ‘thriller’) surge esta sexta-feira no ecrã do TV Séries. Tem por título “Incorporated” teve direito a antestreia durante a Comic Con.

Depois da antestreia que teve lugar na última sexta-feira, na Comic Com Portugal, chega aos ecrãs de televisão já no dia 16 (TV Séries) uma nova proposta de ficção científica. Com Bem Affleck e Matt Damon na produção e o jovem ator britânico Sean Teale como protagonista, Incorporated coloca-nos num futuro distópico próximo propondo uma trama que assenta em algumas linhas “clássicas” na forma de traduzir um certo ceticismo sobre o nosso futuro enquanto sociedade, juntando contudo aos ingredientes uma coleção de personagens que a narrativa parece querer explorar como mais do que meros peões para o avanço da história, um art direction que sugere visões ora magníficas ora aterradoras da Terra no final do presente século e um dosear dos ingredientes de ficção-científica, ação e temperos de thriller que projetam a série para além das fronteiras de “género” (que mesmo assim a define na essência).

Estamos no ano 2074, numa atura em que o poder está na mão de grandes empresas. A sociedade está dividida em dois grandes planos, um deles (os da zona verde) com todas as comodidades que o evoluir da tecnologia lhes pode dar, um outro (os da zona vermelha) entregues à triste sorte de um mundo assolado por muitos dos males que já hoje nos metem medo, desde uma crise ambiental a uma geografia humana afogada pelo excesso de população. Sim, nada de novo até aqui, tantas vezes que a ficção científica nos deu já estas ideias de divisão por hierarquias, com o clássico Admirável Mundo Novo a conhecer assim aqui mais uma descendência. É contudo em Gattaca, filme de Andrew Niccol (e uma das obras-primas do cinema de ficção científica dos anos 90), que a série mais claramente procura referências. E desde a ideia do acesso a certas possibilidades apenas para uns “eleitos” às triagens à entrada das instalações para travar o acesso a quem ali não “pertence”, há por aqui claras heranças desse filme. De resto, no painel que se seguiu à antestreia do primeiro episódio (na Comic Com), o ator Sean Teale afirmou mesmo que esse foi um dos filmes que viu no processo de preparação da sua personagem.

E que personagem é a sua? É a de um homem de cerca de 30 anos, casado com a filha de uma mulher da alta hierarquia da “zona verde”, mas que na verdade não é senão alguém que ilegalmente veio do outro lado das barreiras, e que ali está para procurar uma mulher que foi retirada à força do seu mundo.

Uma das ideias visualmente mais interessantes entre as mostradas no episódio de estreia é a da existência de uma espécie de parede de realidade virtual que envolve as estradas e os espaços da “zona verde”, dando a quem lá está a impressão de ter belas paisagens quando, a metros de distância, está afinal da realidade de um mundo bem diferente. Uma variação, portanto, da ideia explorada recentemente no filme Elysium (de Neill Bloomkamp), mas sem desviar o “verde” para uma estação espacial nem ensopar a ação com vitaminas de luta ao jeito de super-heróis (através do uso de uns apliques), ideia que ajudou a “estragar” o filme… Quem sabe não terá nascido Incorporated de uma vontade de dar melhor uso às premissas desse filme?

“Incorporated” estreia dia 16 no TV Séries

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: