Últimas notícias

Um olhar pessoal sobre a obra para piano de Philip Glass

Texto: NUNO GALOPIM

O pianista islandês Víkingur Ólafsson acaba de assinalar a sua estreia no catálogo da Deutsche Grammophon com um disco dedicado à música de Philip Glass.

Estreada em disco ainda nos oitentas em Solo Piano, um conjunto de peças que o próprio compositor interpretou, a obra para piano de Philip Glass juntou em quase 30 anos uma multidão de títulos protagonizados por diversos pianistas. O islandês Víkingur Ólafsson está por isso longe de ser um “caso” invulgar pelo facto de assinar um conjunto de interpretações dos livros de “études” de Glass, juntamente com a abertura de Glassworks, num lançamento da Deutsche Grammophon. Um brilhante cunho interpretativo, juntamente com uma ousadia que se expressa na apresentação de algumas “versões” de peças às quais se junta ao piano um quarteto de cordas, faz deste disco um dos que mais se destacam entre o lote já expressivo de abordagens de instrumentistas à obra de Philip Glass.

O projeto centrado na obra de Philip Glass surgiu depois de o pianista ter apresentado estas mesmas peças em digressão, propondo agora em disco pontos de vista interpretativos que esse relacionamento talhado na estrada lhe foi dando nos sucessivos reencontros com estas obras. A sua edição em disco foi pensada para assinalar o 80.º aniversário do compositor.

A versão disponível em plataformas de streaming acrescenta ainda, além das peças instrumentais e dos arranjos com quarteto de cordas, uma outra abordagem (ao Étude No. 9), que junta eletrónicas e que vinca mais ainda o sentido interventivo com o qual o pianista aqui enfrenta este corpo de composições.

Formado na Juilliard Scholl em 2008, Víkingur Ólaffson é, aos 32 anos, um nome já reconhecido e premiado na Islândia, representando esta sua estreia na Deustche Grammophon o primeiro passo de uma etapa de maior exposição internacional que o ano vai colocar pela sua frente, estando já agendadas colaborações e atuações com grandes orquestras e salas de primeira linha.

“Philip Glass – Piano Works”, de Víkingur Ólafsson, está disponível em CD e também em plataformas digitais numa edição da Deutsche Grammophon

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: