Últimas notícias

Nos 90 anos de Mstislav Rostropovich

Texto: NUNO GALOPIM

Assinalando a passagem dos 90 anos sobre o nascimento do grande violoncelista e mastro Mstislav Rostropovich há uma série de edições e reedições a caminho. Entre elas estão novas antologias que juntam algumas das suas gravações históricas.

Um dos maiores violoncelistas de todos os tempos e também reconhecido pelo seu trabalho como maestro, Mstislav Rostropovich (1927-2007) completaria em 2017 os 90 anos. Da sua memória registamos exímias interpretações em palco e em disco de inúmeras obras, algumas delas expressamente compostas para serem por si estreadas, como são o caso de peças de, entre outros, Dmitri Shostakovich, Sergei Prokofiev, Benjamin Britten, Henri Dutilleux, Olivier Messiaen, Luciano Berio, Krzysztof Penderecki, Leonard Bernstein, Alfred Schnittke, Aram Khachaturian, Ástor Piazzolla, Sofia Gubaidulina e Lopes Graça, deste último tendo apresentado, em 1968, a estreia mundial do Concerto da camera col violoncelo obbligato que decorreu na Grande Sala do Conservatório de Moscovo. Mas falar de Mstislav Rostropovich leva-nos também a não esquecer a figura política que representou, desde a dissidência que o levou a sair da URSS em 1974 (perdendo inclusivamente a cidadania soviética por alguns anos), a sua célebre atuação em frente ao muro de Berlim ou a intervenção em Moscovo, em 1991, ao lado de Boris Ieltsine, num momento de tensão e instabilidade que os noticiários levaram a todo o mundo.

É no quadro de um programa de celebração dos 90 anos sobre o nascimento de Mstislav Rostropovich que a Deutsche Grammophon acaba de apresentar duas antologias. Numa delas, sob o título Rostropovich Complete Recordings e seguindo a norma de algumas edições no género apresentadas pela editora alemã, surge a integral das gravações editadas por Rostrpovich na Deeutsche Grammophon, contando-se toda uma história em nada mais nada menos do que 37 CD! Ao mesmo tempo, e para carteiras menos folgadas, há o triplo CD Slava! The Art of Rostropovich junta algumas das gravações mais célebres que a caixa inclui, juntando aqui colaborações históricas com nomes como os de Herbert von Karajan, Martha Argerich, Seiji Ozawa ou Rudolf Serkin e orquestras como a Boston Symphony Orchestra ou a Berliner Philharmoniker. Por esta edição escutamos gravações de obras como o Concerto para Violoncelo e Orquestra de Dvorák (registada em 1969), o Concerto para Violoncelo e Orquestra de Saint-Saëns (em 1953) ou a Sonata para Piano e Violoncelo em sol menor de Chopin (em 1981), juntando ainda obras de Brahms, Glazunov, Tchaikovsky, Schumann, Rachmaninov, Borodin ou Prokofiev.

Também a Warner (que inclui parte do catálogo de Rostropovich, nomeadamente a etapa em que gravou para a Erato) tem em carteira um programa de edições comemorativas. Além de algumas reedições (que não esquecem o vinil), a Warner lançará em março a caixa de 43 CD Mstislav Rostropovich: Cellist of the Century – The Complete Warner Recordings.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: