Últimas notícias

Mão Morta…. revisitada (de outra maneira)

Texto: NUNO GALOPIM

O concerto que juntou os Mão Morta ao Remix Ensemble para assinalar o centenário do Theatro Circo, em Braga, tem agora (justificada) edição em disco.

É sempre bom ver uma banda ser desafiada para longe daquilo a que agora se chama a sua “zona de conforto”. Não que haja nisso um desconforto, mas é na verdade através de desafios que colocam outras metas, abordagens ou colaboradores pela frente que bandas e artistas já com longa carreira encontram por vezes rotas e destinos para a sua música, por vezes levando-os mesmo a repensar peças de outros tempos para assim lhe dar novas vidas em novas formas.

Poucas bandas portuguesas experimentaram tantos desafios como os Mão Morta. Frutos da geração que conheceu o fulgor da primeira movida “indie” portuguesa – quando salas e pequenas editoras mostraram que outras músicas eram possíveis – nunca se conformaram a definir um trilho num caminho só. E tanto aceitaram desafios concetuais narrativos – como os que escutámos em Mutantes S.21 (1992) ou Há já Muito Tempo que Nesta Latrina o Ar Se Tornou Irrespirável (1998) como através de discos como em Müller no Hotel Hessischer Hof (1997) ou Maldoror (2008) respiraram diálogos com outras fontes de texto que desencadearam novas visões sonoras… Desafiar é portanto, verbo que há muito os Mão Morta sabem conjugar.

Não foi por isso estranho que, ao assinalar o seu centenário, o “vetusto” (como lhe chamou Adolfo Luxúria Canibal em pleno concerto) Theatro Circo, de Braga, tenha desafiado a banda mais aclamada entre as que ali ganharam forma para uma atuação especial. Chamando o Remix Ensemble (orquestra residente na Casa da Música) a uma parceria o espetáculo caminhou entre peças de várias etapas da obra dos Mão Morta, conferindo-lhes novas cenografias que alargam assim o seu poder narrativo e carga emocional, juntando uma abertura da autoria de Telmo Marques. São momentos como estes, únicos e expressamente talhados para o palco, que justificam a criação de discos ao vivo que assim não são meras exposições, com palmas de memórias dos artistas de quem se fala.

“Nós Somos Aqueles Contra Quem Os Nossos Pais Nos Avisaram”, dos Mão Morta com o Remix Ensemble, está disponível num CD duplo, LP triplo e também nas plataformas digitais numa edição do Theatro Circo, com distribuição pela Sony Music. ★★★★

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: