Últimas notícias

Chuck Berry (1926-2017)

Texto: NUNO GALOPIM

Nome que ajudou a definir os caminhos do rock’n’roll e um dos seus maiores ícones, morreu aos 90 anos em sua casa. Deixou um álbum inédito, o seu primeiro disco de estúdio em 38 anos, que deverá ser editado este ano.

A ideia de que o rock’n’roll podia ter outro nome e que, por exemplo, podia ser o de Chuck Berry surgiu numa frase célebre de John Lennon. E de facto, mesmo se historicamente o primeiro single da história do rock’n’roll é muitas vezes atribuído a Rocket 88 (single de 1951 de Jackie Brenston and his Delta Cats) e se coube a Elvis Presley a criação do seu primeiro fenómeno colossal de dimensão mundial, a verdade é que a Chuck Berry devemos uma das mais marcantes entre as presenças pioneiras do género que mudou os cursos da música popular nos anos 50.

Se lembrarmos aqui títulos como Roll Over Beethoven (de 1956), Rock and Roll Music (1957) ou Johnny B. Goode e Carol (ambos de 1958), a sugestão rápida com que estas palavras ativam memórias com som em todos nós deixa claro de como a sua presença se fez sentir não apenas nos discos que ele mesmo gravou, como nas muitas gravações de canções suas que outros gravaram (entre os quais os Beatles) e, mais ainda, o fortíssimo legado que, como influência, lançou sobre as gerações de músicos que depois de si chegaram. O gosto pelos solos de guitarra, a relação de trabalho com outros músicos e outros sons (sobretudo estabelecendo pontes entre os blues e outros ecos da América profunda), a exploração de temáticas do universo juvenil de então e aqueles passos míticos, quando, de pernas dobradas e guitarra nas mãos, corria o palco de um lado ou outro, sem deixar de tocar, fizeram de si um ícone fundador da cultura rock. a Chuck Berry morreu, ontem, aos 90 anos, em sua casa, no Missouri.

Filho de um diácono, nascido em St. Louis (Missouri, EUA, a 18 de outubro de 1926, Chuck Berry descobriu a guitarra ao mesmo tempo do que os problemas com as autoridades, entrelaçando logo ali entendimentos e desentendimentos que definiram caminhos marcantes da sua vida e voz criativa. Já influenciado pelos blues (e integrado em primeiras bandas), é numa viagem a Chicago em 1955 que conhece Muddy Waters, que lhe recomenda um contacto do fundador da Chess Records, ali nascendo um entendimento e consequente abertura de portas que o colocariam na linha da frente das atenções de uma revolução em curso na qual se afirmou como um dos mais ativos líderes de uma nova mensagem.

Apesar de não ter nunca deixado os palcos, manteve uma atividade intensa entre os discos até 1979, data em que lançou Rock It, aquele que será o seu último álbum até que chegue Chuck, o seu primeiro disco de estúdio em 38 anos, cuja edição deverá surgir este ano, pela Dualtone.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: