Últimas notícias

E 15 anos depois, Roger Waters regressa às canções…

Texto: NUNO GALOPIM

Roger Wagers regressa aos discos e tem em “Is This the Life We Really Want?” o álbum da sua obra a solo que parece aceitar com maior evidência todo o legado de uma série de heranças que definiu a bordo dos Pink Floyd.

Há já 15 anos que Roger Waters não apresentava um álbum pop/rock de canções originais, pelo caminho a sua atividade tento ora apontado azimutes à sua estreia na ópera (com Ça Ira) ou a uma agenda de palco (entre a qual nasceu, por exemplo, uma soberba revisitação de The Wall)… Agora reencontramo-lo em disco em Is This The LIfe We Really Want? que é, de toda a sua obra a solo, aquele que parece mais querer ser uma continuação das ideias e demandas que foi ensaiando nos Pink Floyd sobretudo depois de Dark Side of The Moon e que teve por consequências mais marcantes os álbuns The Wall (1979) e The Final Cut (1981), expressões de uma demanda pessoal e de um conjunto de narrativas que cruzam uma pulsão autobiográfica com um conjunto de temáticas que passam pela alienação e pelas sequelas que a guerra deixa não só junto de quem combateu mas também entre os seus entes queridos.

As canções do novo álbum são esteticamente definidas num terreno claramente herdeiro das matrizes do rock progressivo que os Pink Floyd viveram nos setentas, servindo aqui a produção de Nigel Godrich como cereja sobre o bolo, garantido ao disco uma grandiosidade sónica que faz sentido dadas as genéticas em jogo. O alinhamento exala por isso todo um sentido de familiaridade “floydiana”, assim como traduz novas expressões de um espírito atento ao seu tempo e ao mundo ao seu redor. E mesmo não sendo o ciclo de canções uma peça com o fulgor concetual de alguns dos seus outros discos, não deixa de ser um bom novo episódio a juntar a uma obra notável. Os céticos vão continuar a torcer o nariz. Os admiradores vão gostar. E convenhamos que a unanimidade não é coisa nos horizontes de um Roger Waters. Nem ele disso gostaria certamente.

PS. Eu gostei, claro… Mas estou entre aqueles que têm os Pink Floyd entre os maiores dos sessentas e setentas…

“This The Life We Really Want” está disponível em LP e CD e também nas plataformas digitais, numa edição da Columbia/Sony Music. ★★★

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: