Últimas notícias

Canções belas para tempos difíceis

Texto: NUNO GALOPIM

No seu primeiro álbum para uma editora internacional a cantora e compositora norueguesa Susanne Sundfor apresenta ecos de uma viagem por lugares do mundo talhados por contrastes e que são palco de vidas difíceis. “Music For People In Trouble” é um dos discos do ano.

Susanne Sundfor está longe, bem longe, de ser uma estreante embora, para muitos, só agora possa ter surgido na mira das suas atenções. É natural… Apesar do esforço conjunto que fez de nomes como os Kings of Convenience, Royksopp e Sondre Lerche (entre alguns mais) figuras com projeção europeia na alvorada do milénio, muita da música que se faz pela Noruega continua a ser sobretudo vivida naquelas latitudes (e basta ir prestando atenção às descrições do que acontece anualmente num festival como o By:Larm para termos a consciência de que muito nos está a escapar). Durante anos a fio Susanne Sundfor esteve ligada a uma editora local norueguesa. E mesmo tendo alguns dos seus discos gerado impacte internacional só agora, ao apresentar um primeiro álbum na Bella Union, a sua voz poderá chegar a outros horizontes. E que bom que é que o faça com aquele que, por muito marcante (na definição de uma identidade) que tenha sido The Brothel (de 2010), é claramente o seu melhor disco.

Depois de várias experiências dentro do universo da canção pop – com exemplo maior no anterior Ten Love Songs, disco de 2015 que a lançou num abismo depressivo – Susanne Sundfor partiu de reflexões de viagens pelas quais notou um mundo de contrastes e ansiedades que a conduziram ao patamar emocional e temático que o novo álbum traduz. A guitarra foi tomada então como a sua maior aliada, mostrando Music For People In Trouble um ciclo de canções sobre o estado das coisas que fazem o nosso presemte e que parecem desenhar inicialmente um espaço essencialmente acústico mas que, aos poucos, acolhem desenhos ambientais, vozes de tom cinematográfico que habitam momentos, flirts jazzy (que me fizeram lembrar climas da série original de Twin Peaks), que nos conduzem a um final imponente, embora introspetivo, nos cenicamente assombrosos The Golden Age e Mountaineers, este último em parceria vocal com John Grant numa das mais impressionantes manifestações de herança do universo fantasmático dos This Mortal Coil, mais até do que ecos do belíssimo A Night at Salle Pleyel, disco instrumental que Susanne Sundfor editou apenas numa limitada prensagem de 600 cópias em vinil em 2011 que ajuda mesmo assim a lançar alguns dos caminhos que agora ela mesma parece querer seguir…

Music For People In Trouble é uma surpresa rara. Como poucas surpresas o podem ser. Começa por nos seduzir com desconcertante simplicidade (e Reincarnation não leva tempo a mostrar-nos como há aqui um domínio sobre a escrita e a interpretação). Mas pouco depois vai-nos arrebatando com as mudanças graduais de ambientes que, no fim, o disco agrega como um corpo coeso e consequente. Um dos grandes discos do ano!

“Music For People In Trouble”, de Susanne Sundfor está disponível em CD e nas plataformas digitais numa edição da Bella Union. A prensagem do disco em vinil chega às lojas a 29 de setembro. ★★★★★

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: