Últimas notícias

Uma obra-prima de Leonard Bernstein para o grande ecrã

Texto: NUNO GALOPIM

A única experiência de criação de Leonard Bernstein expressamente direcionada para o cinema fê-lo juntar-se em 1954 a Elia Kazan no histórico e marcante “Há Lodo No Cais”. A banda sonora original acaba se surgir (finalmente) em CD numa versão integral.

Das três experiências de Leonard Bernstein no cinema duas decorreram diretamente de adaptações ao grande ecrã de musicais antes estreados em palco – On The Town e West Side Story – e apenas uma nasceu, absolutamente inédita, para a produção de um filme. Foi em 1954 numa parceria com Elia Kazan, com Marlon Brando, Karl Malden e Eva Marie Saint no elenco, juntando a música de Leonard Bernstein um entre os muitos argumentos que fizeram de Há Lodo no Cais (On The Waterfront no original) um dos maiores clássicos do seu tempo.

Se o filme cedo ficou inscrito entre os episódios mais marcantes da história do cinema na década de 50 já a banda sonora acabou por ser mais vezes recordada através de uma suite orquestral que juntava elementos de várias sequências e que foi surgindo em discos, em alguns casos sob direção de orquestra do próprio Bernstein.

Se bem que se note a presença de “outras músicas” em diversas obras de Bernstein, na banda sonora que compôs para Há Lodo No Cais, que traduz magnificamente os ambientes visuais (e narrativos) do filme, o compositor usou em alguns momentos, e com protagonismo evidente, alguns elementos jazzísticos, que fazem assim desta música não apenas uma peça companheira de uma história de das imagens que a contam, mas também um episódio na história da assimilação pela música orquestral de elementos culturais de tempo e de lugar. No fundo, marcos que asseguram identidade.

Finalmente disponível em suporte CD numa versão integral (que recupera o registo original usado no filme), integrando o alinhamento a (mais célebre) suite orquestral – numa gravação pela New York Philharmonic Orchestra – a banda sonora de Há Lodo No Cais não só é um mimo desejado para qualquer admirador da música de Leonard Bernstein como representa uma das mais saborosas (re)edições de música orquestral deste ano.

E nunca é demais lembrar que temos aqui uma peça tão importante na história do relacionamento entre a música de grandes compositores e o cinema como o são as partituras de Prokofiev para Alexandre Nevsky ou Ivan, O Terrível, de Sergein Eisenstein, as colaborações de Nino Rota com Fellini ou as de Bernard Herrmann com Hitchcock.

“On The Waterfront” de Leonard Bernstein, está disponível numa edição em CD pela Sound Track Factory.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: