Últimas notícias

Como se o tempo não tivesse passado por ali…

Texto: NUNO GALOPIM

Treze anos depois de “Rendezvous” os Luna regressam aos discos com um álbum de versões e um EP instrumental. Fiéis à sua identidade soam como se o tempo por eles não tivessem passado. E no atual panorama indie, de tão aborrecido que está, este regresso sabe bem.

Quando, em 2014, foi anunciado o regresso à estrada dos Luna, a possibilidade de um novo disco começou, discretamente, a surgir na linha do horizonte. E agora, mesmo tendo o período de pousio assistido a naturais sequelas do trabalho desenvolvido como banda, tanto nas parcerias entre Dean Wareham e Britta Phillips (afinal são metade dos Luna) ou na belíssima estreia a solo do primeiro com um EP em 2013 e um álbum em 2014, encontramos na dupla oferta de novas propostas uma par de motivos para retomar a história onde a tínhamos deixado quando, em 2005, se despediram sem agenda de regresso marcada após um concerto em Nova Iorque.

A mais “carnuda” das novas edições é um álbum que junta novas peças a um espaço que Dean Wareham na verdade trabalha ainda desde os tempos em que integrava os Galaxie 500 (banda de referência maior no panorama indie norte-americano dos oitentas). Todo ele feito de versões, A Sentimental Education é, como o título desde logo sugere, uma viagem entre referências materializadas na forma de reencontros com canções marcantes, naturalmente sujeitas a um processo de assimilação e evidente revisão que não deixa dúvidas sobre quem, afinal, está a tocar e a cantar. De resto, as marcas de identidade que eram bem claras na obra gravada pelos Luna nos noventas e após a viragem do milénio estão intactas, como se o tempo ali não tivesse passado. De resto, as marcas mais evidentes de tempo habitam sobretudo as memórias reinventadas, que passam por canções como Letter to Hermione de David Bowie, Car Wash Hair dos Mercury Rev, One Together dos Fleetwood Mac, (Walkin’ Thru The) Sleepy City dos primeiros tempos dos Rolling Stones ou Fire in Cairo dos The Cure, entre outras mais.

Não tem a mesma carga emocional o EP A Place of Greater Safety que é editado ao mesmo tempo e pelo qual a banda apresenta uma série de instrumentais que traduzem, de certa forma, caminhos que, durante o hiato na vida dos Luna, Dean e Britta percorreram nos universos da relação da música com as imagens, como autores de bandas sonoras para cinema como assinando fundos instrumentais para projetos para museus (como foi o caso de uma abordagem a sceen tests de Andy Warhol). Mesmo sem a voz de Wareham (que é peça-chave na música dos Luna) e em apenas seis faixas, o EP mostra quão versátil e sugestiva pode o trabalho destes músicos mostrar no plano de uma música instrumental… que, de facto, não esconde um gosto pelo cinema.


“A Sentimental Education”, dos Luna, está disponível em LP, CD e nas plataformas digitais numa edição pela Double Feature Records ★★★★

O EP “A Place Of Greater Safety”, dos Luna, está disponível em LP e nas plataformas digitais numa edição pela Double Feature Records ★★★

Anúncios

1 Comment on Como se o tempo não tivesse passado por ali…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: