Últimas notícias

Berlim, contada na primeira pessoa

Texto: NUNO GALOPIM

Uma residência artística levou o português Tiago Baptista a Berlim em 2013. Memórias desses dias chegam agora em “Berlim – Cidade Sem Sombras”. Entre olhares e ecos de vivências pessoais encontramos um retrato de uma cidade que não deixa ninguém indiferente.

Da Berlim vista como sonho comentado à distância à vivência de uma cidade que é decididamente encantadora e estimulante mas guarda (naturalmente) outras faces e verdades para quem nela faz o quotidiano, sobretudo se vem de fora, há jogos de contrastes, de expectativas e constatações, que passam pelos vários relatos autobiográficos que a tomam como terreno a explorar. E nos últimos tempos houve motivos para “viajarmos” à capital alemã pela banda desenhada. Editado há quase dois anos Berlin 2.0, da francesa Mathilde Ramadier e do desenhador espanhol Alberto Madrigal, dava-nos olhares críticos da cidade, feitos com alguma veia documentarística. Agora, um olhar chega nas páginas de Berlim – Cidade Sem Sombras, do português Tiago Baptista.

Tiago passou ali uma temporada em 2013 para participar numa residência artística. Frio, dias toldados, fizeram parte das memórias (umas mais vivas, outras mais turvas) que aqui recorda. Memórias vivenciais que vão do local de trabalho à pequena roulotte no mercado turco na Maybachufer onde gostava de comer falafels, de caminhadas no Tiergarten (rumo à Casa das Culturas do Mundo) a Karl Marx Alee. E outras, mais antigas, que são ecos que brotam dos lugares da cidade, da estação ferroviária em Warschauer Strasse (lembrando o Holocausto) à descoberta das cicatrizes e restos (físicos) do muro que em tempos dividia a cidade.

Histórias e visões que se cruzam com ideias, debates, explicações e expressões da própria experiência criativa, que fazem desta mais uma recomendável incursão por uma cidade que não deixa ninguém indiferente. Eu talvez não partilhe do mesmo aparente encantamento do autor por algumas memórias da RDA (que me parecem mais coisa de pesadelo do que de sonho), mas não é por aí que possa perder viço este belo conjunto de retratos e experiências berlinenses. Pelo contrário, é ao olharmos e sentirmos a cidade por quem a comenta, por textos e desenhos, que entre as páginas deste livro se vinca a força que tem a verdade de um retrato de autor. Que nos conduz através de fragmentos de experiências e reflexões, num conjunto que não quer contar uma história, mas, antes, falar-nos de um lugar e do modo como cada um o habita à sua maneira.

“Berlim – Cidade Sem Sombras”, de Tiago Batista, é o sétimo volume da coleção LowCCCost da Chili Com Carne.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: