Últimas notícias

Por este rio adentro

Texto: NUNO GALOPIM

Dois anos depois de ter inaugurado uma série de gravações “in loco” com um disco registado num canyon do Utah, Andrew Bird junta um segundo capítulo à série “Echolocations” com um álbum nascido debaixo de uma ponte, em Los Angeles.

O desafio de levar a música para além do formato da canção e, até mesmo, dos espaços da música pop(ular), não é de todo terreno desconhecido para Andrew Bird. Basta lembrar, por exemplo, o caso de Useless Creatures, álbum “companheiro” de Noble Beast (2009) que juntava um conjunto de composições instrumentais ao disco “principal” como CD extra num repackage de 2010. O lançamento de um projeto que, às linguagens instrumentais, soma a vontade em explorar o espaço concreto no qual a gravação é registada, surgiu depois, alargando mais ainda as possibilidades no horizonte de uma das mais interessantes obras (e figuras) do nosso tempo.

Ao projeto chamou “Echolocations”, apresentando um primeiro capítulo em 2015 com um conjunto de gravações registadas entre as paredes de um canyon no Utah. Agora, dois anos depois de Echolocations: Canyon, e um passado sobre o lançamento do mais canónico Are You Serious, eis que junta um segundo capítulo a este conjunto de retratos site specific, com um novo conjunto de temas instrumentais gravados debaixo de uma ponte sobre o Los Angeles River no bairro de Atwater Village (não muito longe do coração da megalópole californiana).

O som (ambiente) da água que corre e o protagonismo do violino são elementos em comum entre este novo Echolocations: River e o capítulo anterior. A música procura aqui ir contudo para caminhos que transcendem as periferias do soundscape, ensaiando arranjos mais elaborados, uns pulsantes outros mais contemplativos. Como que a traduzir, de certa forma, o mundo mais habitado que envolve o local que, apesar da aparente tranquilidade do marulhar das águas, ali mora em volta. A presença vocal (não pelo canto mas por vocalizações) pontua inclusivamente Down Under The Hyperion Bridge, peça de mais de nove minutos de duração que explora vários ambientes e por instantes quase parece que desagua numa canção pop.

“Echolocations: River”, de Andrew Bird, está disponível em LP, CD e nas plataformas digitais numa edição da Wegagam ★★★

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: