Últimas notícias

Beethoven, segundo Leonard Bernstein

Texto: NUNO GALOPIM

A primeira edição do catálogo da Deutsche Grammophon integrada no plano de lançamentos associados à celebração do centenário de Leonard Bernstein recupera uma integral sinfónica de Beethoven de finais dos anos 70.

Dizia Bernstein que a música de Ludwig Van Beethoven tinha “o poder de nos fazer sentir, no final, que há alguma coisa certa no mundo”. Descrevia-o como sendo o maior de todos os compositores. E mesmo sendo a sua obra como maestro conhecida pela abertura de atenções a várias frentes e épocas, com importância histórica na redescoberta de Mahler ou na divulgação de obras de compositores norte-americanos, Bernstein “cruzou-se” inúmeras vezes com Beethoven e desses momentos ficaram alguns registos históricos, da integral que gravou com a New Yorl Philharmonic entre finais dos anos 50 e a década de 60 à ocasião em que dirigiu uma “nona” com a Filarmónica de Berlim para celebrar a queda do muro, passando naturalmente pela integral sinfónica que, gravada ao vivo com a Filarmónica de Viena, correspondeu, na segunda metade dos anos 70, a algumas das suas primeiras edições de grande projeção no catálogo da Deutsche Grammophon (ao qual então se juntava).

A caixa de 5 CD e um Blu-ray Audio (que agrupa em 6 horas e sete minutos todas as mesmas gravações que podemos escutar nos outros cinco discos) assinala, com esta integral “vienese” de Beethoven o início de um programa de reedições que, com o selo “Leonard Bernstein at 100”, traduzem parte da agenda do programa que assinalarará, até 2019, o centenário do nascimento do maestro e compositor (nascido a 25 de agosto de 1918).

A caixa junta a este conjunto de gravações efetuadas entre 1977 e 1979 as reproduções das capas dos LP originais que então as foram colocando no mercado, assim como as notas do próprio Bernstein sobre cada uma das nove sinfonias, que podemos ler no booklet que acompanha esta edição. Pequenas “lições” de música nas quais nos faz reparar ora na intensidade de acontecimentos que podemos escutar nos primeiros 15 minutos da Sinfonia Nº 3 (a Eroica) ora sugere que o segundo andamento da Sinfonia Nº 7 inclui uma das melodias mais belas alguma vez criadas… E convenhamos que tem razão!

“9 Symphonies”, de Beethoven, por Leonard Bernstein, a Orquestra Filarmónica de Viena (mais o coro da Wiener Staatsoper e solistas na “nona”) está disponível numa caixa de 5CD + 1 Blu-Ray, em edição pela Deutsche Grammophon/Universal.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: