Últimas notícias

Palácios e mais palácios

Texto: NUNO GALOPIM

Duas edições especiais, uma editada pelo “Le Figaro”, outra pela revista “oficial” trimestralmente editada pelo Palácio de Versalhes juntam olhares e memórias sobre dois polos artística e politicamente determinantes na história europeia dos últimos séculos.

Além das edições trimestrais que vão permitindo olhar com detalhe para peças, salas, jardins, assim como para as figuras que habitaram o palácio e os factos do seu tempo, a revista Château de Versailles tem vindo a apresentar algumas edições temáticas especiais, sendo fácil identifica-las de antemão já que apresentam dimensões mais reduzidas do que as da série principal.

A mais recente das edições especiais da Château de Versailles serve de retrato rápido à exposição temporária ali patente neste momento. A história daqueles que fizeram visitas oficiais a Versalhes, quer nos tempos do Antigo Regime, do Primeiro Império, da etapa de restauração da monarquia no século XIX, do Segundo Império ou, depois de 1870, da França republicana, está cronologicamente ordenada numa série de pequenos artigos, todos eles ilustrados, que dá conta que quem ali foi, em que contexto e, em alguns casos, como decorreu a sua passagem pelo palácio.

Da passagem por Versalhes do duque de York, futuro Jaime II de Inglaterra, em 1673, às visitas de estado mais recentes (há uma imagem de Putin e Macron em maio de 2017 na Galeria das Batalhas), esta edição de 100 páginas é uma coleção de figuras e momentos que desenham um olhar diagonal sobre a diplomacia francesa dos últimos séculos. Portugal está ali representado na figura do jovem rei D. Pedro V que ali passou em 1855, acompanhado pelo irmão (o futuro rei D. Luís), em pleno Segundo Império.


Com um foco mais artístico, sobretudo arquitetónico, do que histórico e político, o número especial do Le Figaro dedicado a São Petersburgo (Rússia) é igualmente digno de nota. Saint Petersbourg – La Magie Blanche faz-nos percorrer algumas das mais importantes construções (sobretudo palácios) que podemos visitar na cidade à beira do Neva, acompanhando as imagens com um conjunto de memórias que contam a história russa, sobretudo entre os reinados de Pedro I e Nicolau II.

A edição é acompanhada por um trabalho notável de fotografia e junta no final um mapa que nos ajuda a localizar os edifícios de que fala (e que não se esgotam naturalmente nos que foram residência real e hoje albergam um dos mais importantes museus do mundo: o Hermitage).

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: