Últimas notícias

Fantasia, com tempero à la Marretas

Texto: NUNO GALOPIM

Talvez a mais encantadora das experiências de Jim Henson no grande ecrã, “O Cristal Encantado” tem uma nova edição em Blu-Ray 36 anos depois de pela primeira vez ter chegado às salas de cinema.

Quase 20 anos antes da ideia de Peter Jacskon em levar O Senhor dos Anéis ao cinema, o mundo da fantasia já habitava os ecrãs de cinema. Contam-se, de resto, vários casos de sucesso e culto na década de 80, entre os quais A Lenda da Floresta, de Ridley Scott, Krull, de Peter Yates, Willow de Ron Howard e O Cristal Encantado e Labirinto, estes dois últimos filmes partilhando um espírito criativo comum: o de Jim Henson.

O cinema não era um mundo desconhecido para Jim Henson na alvorada dos anos 80. O criador dos Marretas e um dos principais responsáveis pela Rua Sésamo tinha já levado Cocas e Miss Piggy ao grande ecrã em 1979 em The Muppet Movie. No mesmo ano George Lucas convidara-o para dar corpo a Yoda, uma das figuras-chave de O Imprério Contra Ataca, da saga Star Wars. E para este caso em concreto sugeriu a colaboração de Franz Oz, que coordenou os movimentos e deu voz ao velho mestre Jedi. Para o passo seguinte voltou a desafiar Oz, juntos criando em 1982 o delicioso O Cristal Encantado.

Cristal Encantado (The Dark Crystal no original) representa o mais bem sucedido dos esforços cinematográficos de Jim Henson, parecendo hoje, a 25 anos de distância, um feito sobre-humano todo o engenho envolvido numa criação sem personagens de carne e osso e praticamente sem efeitos especiais. Apenas a arte da manipulação de bonecos. Com uma linha narrativa simples, esta é mais uma luta entre o bem e o mal, partindo de um povo de deuses que há mil anos se dividiu em duas entidades, a boa (os mystics, com ar de lagarto molengão e patusco, com espírito zen) e a má (os skeksis, mistura de crocodilo e abutre, que ninguém quer por perto)… Uma profecia diz que um gelfling (um povo mais parecido com o ser humano) poderá curar um cristal que se quebrou há mil anos e impedir os mafarricos seksis de se manter eternamente no poder… Mais do que a história, algo simplória, o filme é regalo visual, cruzando momentos de aventura e deslumbramento com episódios de humor gráfico de pura escola Marretas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: