Últimas notícias

Nos 40 anos de “O Caçador”, de Michael Cimino

Texto: NUNO GALOPIM

Premiado com cinco Oscares, entre os quais o de Melhor Filme e Melhor Realizador, o clássico de 1978 “O Caçador” surge agora numa edição especial em Blu-Ray e 4K com cópia restaurada e vários extras.

Não há lista sobre os melhores filmes sobre a Guerra no Vietname que não coloque títulos como O Caçador (1978) de Michael Cimino no topo (ou lá bem perto) da tabela. O filme, que antecedeu outros clássicos sobre este mesmo conflito como Apocalypse Now (1979) de Francis Ford Coppola, Platoon (1986) de Oliver Stone ou Nascido Para Matar (1987) de Stanley Kubrick, surgiu apenas três anos depois do fim de uma guerra que deixou profundas sequelas entre os muitos que ali combateram. E mesmo tendo sido levantadas sérias reservas sobre o caráter realista da narrativa explorada por Michael Cimino, é dessas marcas profundas que vive o tutano de uma história que, agora, quarenta anos depois de ter chegado aos ecrãs, conhece uma edição especial em Blu-Ray.

As ressalvas cedo lançadas sobre o caráter realista do filme – e que em nada diminuem o feito cinematográfico em questão – centram-se no facto de ter sido levada para o epicentro da trama um facto cuja veracidade muitos contestas: a roleta russa terá sido de facto jogada por aqueles lados naqueles tempos?

Na verdade uma narrativa com uma roleta russa ocupava o coração de uma outra narrativa. Tratava-se de The Man Who Came to Play, de Louis Garfinkle e Quinn K. Redeker, um guião não produzido que tomava a roleta russa como centro gravítico de uma trama com cenário em Las Vegas. Adquirido pelo produtor Michaekl Deeley, esse guião foi parar às mãos de Michael Cimino que o reescreveu com Deric Washburn. Las Vegas saía do mapa. E em cena entrava uma comunidade de ascendência russa que habita uma cidade industrial no coração da Pensilvânia e na qual três filhos seus se preparam para partir para combater no Vietname. Tal como no histórico A Oeste Nada de Novo, de Lewis Milestone (sobre a I Guerra Mundial), o apelo heróico que os que partem sentem inicialmente rapidamente revela o horror das verdades da violência do combate, da solidão, da distância. A sequência com o jogo de roleta russa, que desempenha um papel central na narrativa e representa talvez o episódio mais marcante do filme foi, contudo, alvo de contestação. Um debate entre as fronteiras da realidade e da ficção podia agora entrar em cena. Mas cada um que decida a sua doutrina.

Na verdade Michael Cimino joga aqui em vários terrenos. Se a exploração do impacte físico e psicológico da guerra ganha corpo nos comportamentos das personagens criadas por Robert de Niro, Christopher Walken e John Savage, já outra frente da narrativa olha para a dimensão vivencial de uma comunidade descendente de emigrantes, notando como é essa, de facto, a verdade mais profunda da alma americana.

Tecnicamente O Caçador foi o primeiro filme sobre o Vietname a usar o sudeste asiático (nomeadamente a Tailândia) para a rodagem de cenas de exterior vividas nos espaços do conflito, assim como tratou de assegurar a estreia para um novo sistema de redução de ruído. A mais importante estreia de O Caçador terá contudo sido a que coube ao reconhecimento do papel de Meryl Streep, que aqui conquistou a primeira das suas (muitas) nomeações para os Óscares. Coube a Cimino reconhecer o potencial de uma atriz que fazia o seu segundo filme e acabara de conhecer maior visibilidade na série Holocausto, tendo-lhe pedido para alargar a dimensão da personagem, contribuindo para a criação de muitas das suas falas.



Quarenta anos depois a nova edição disponível em Blu-Ray e 4K apresenta o filme numa cópia restaurada e uma série de materiais bónus.

Entre os extras da edição normal conta-se uma nova entrevista com o crítico David Thompson, duas entrevistas com Michael Cimino (uma delas de 1979 na qual se explicam as razões que o levaram a fazer o filme), uma outra com o diretor de fotografia Vilmos Zsigmond e ainda mais uma com o ator John Savage. O filme pode ser acompanhado com comentários áudio de Michael Cimino, Vilmos Zsigmond e o jornalista Bob Fisher. O lote de extras inclui ainda cenas cortadas. A “Collector’s Edition” inclui, além do filme em 4K e Blu-ray e de um terceiro disco com estes extras, um quarto com a banda sonora original. Os materiais bónus incluem ainda um booklet de 64 páginas com ensaios de Jay Glennie e David Jenkins, assim como material distribuído à imprensa em 1978. Uma versão do guião original, com o título The Man Who Came To Play, é outro dos extras deste lançamento da Studiocanal.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: