Últimas notícias

Um antídoto para a era das “fake news”

Texto: NUNO GALOPIM

Já anda por aí o número de apresentação da “Drugstore Culture” uma nova publicação que estará sobretudo atenta aos espaços do cinema, da arte, da política… e do espírito.

Uma nova publicação que se apresente como sendo “um antídoto para a era das fake news” é, desde logo, merecedora da minha curiosidade. Se a esta ideia juntar a capacidade para olhar para os universos da política e da cultura, e aqui sem barreiras nem muros entre a “alta” e a “baixa” (ou lá o que seja), então é coisa para ficar mesmo sob a minha atenção. Assim acontece com a Drugstore Culture, uma nova publicação que tem Matthew D’Ancona (antigo editor da Spectator e atual colunista no Guardian) como editor e, com um pé em Nova Iorque e outro em Londres, quer olhar para a cultura como expressão de fenómenos do nosso tempo.

O lançamento oficial da Drugstore Culture está agendado para o mês de setembro (que está aí à porta). Mas um número zero, no formato de livro de bolso, anda por aí nos escaparates de algumas lojas de revistas.

Com 160 páginas este número zero da Drugstore Culture serve de forma exemplar os quatro vértices da sua rede de objetivos: cinema, arte, política e… o espírito (“soul” no original em inglês). “Start Here”, assim se lê na capa de uma edição em que encontramos artigos sobre os 50 anos de Bullit, de Peter Yates (protagonizado por Steve McQueen), o crescimento do serviço Netflix ou o modo como o streaming de jogos está a mudar coordenadas culturais. Há uma reflexão sobre o modo como os festivais de música representam para hoje o que foi o mítico Studio 54 nos anos 70 ou um ponto de vista, de David Miliband, sobre o cenário político do presente no Reino Unido. Nas esferas da política há ainda uma entrevista com Madeleine Albright, que chefiou a Secretaria de Estado dos EUA na administração Clinton. Entre as páginas desta edição inaugural encontramos também uma conversa com Michael Nyman sobre música para cinema ou um portfólio fotográfico sobre o Elaine’s, um restaurante nova-iorquino conhecido entre figuras das artes e letras. Em jeito de apresentação do projeto o próprio Matthew D’Ancona escreve sobre como as antigas formas de entender o que é a cultura já não se aplicam no presente.

Agora, é esperar pelos números que vão começar a chegar com regularidade… Pela amostra desta edição “zero”, esta é publicação para seguir atentamente.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: