Últimas notícias

Da Terra à Lua: a aventura das primeiras sondas

Texto: NUNO GALOPIM

Assinala-se este mês o meio século sobre a missão Apollo 7, a primeira tripulada e bem sucedida do programa criado pela Nasa para levar o homem à Lua. Hoje recorda-se como, antes dos astronautas, houve sondas a visitar a Lua.

Se os russos tinham sido os primeiros a lançar um satélite no espaço, aos americanos coube preparar uma resposta mais desafiante ainda. E, a 17 de agosto de 1958, uma sonda destinada à Lua é lançada pela marinha norte-americana, mas acaba destruída pouco depois do lançamento. A constituição da Nasa desvia para a nova entidade as responsabilidades do programa espacial americano. Mas, a 11 de outubro de 1958, a sonda Pioneer 1 não consegue escapar da órbita da Terra e, uma vez mais, falha o pretendido destino lunar. O mesmo acontece, em janeiro de 1959 com a Luna 1, a primeira tentativa do programa espacial da URSS para levar uma sonda da Terra à Lua… Novamente em solo americano, a Pioneer 4, lançada em março de 1959 consegue sair da órbita terrestre e passa, de facto, a 60 mil quilómetros da Lua, mas sem enviar de volta quaisquer dados…

Melhor sorte coube, finalmente, à Luna 2, sonda soviética lançada a 12 de setembro de 1959, despenhando-se dois dias depois no solo lunar. A esta sonda coube uma descoberta importante: o vento solar.

O momento de maior sucesso destas primeiras tentativas para levar engenhos feitos pela humanidade até à Lua coube, em outubro de 1959, à sonda soviética Luna 3. Lançada a 7 de outubro, a sonda conseguiu passar junto da Lua e, pela primeira vez, enviou para a Terra imagens da sua face oculta.


Luna 3


A face oculta, vista pela Luna 3, comparada com uma imagem de 2009


Imagens da superfície captadas pela Ranger 9

Depois de uma sucessão de missões fracassadas – russas e americanas – um novo episódio de sucesso parcial chega em 1964 com a sonda norte-americana Ranger 4 que consegue atingir o solo lunar (despenhando-se) sem, contudo, conseguir enviar imagens para a Terra. Melhor sorte terão as sondas Ranger 7, 8 e 9, também da Nasa, que até ao momento do impacto, conseguem transmitir imagens, a Ranger 9 representando a primeira emissão de televisão vinda de perto da Lua.

Em fevereiro de 1966, já com o programa Apollo em marcha nos EUA, o programa espacial soviético soma novo episódio de sucesso ao conseguir fazer da Luna 9 a primeira alunagem suave. Pela primeira vez chegam imagens da superfície lunar. Dois meses depois a Luna 10 torna-se o primeiro satélite artificial em órbita da Lua. Em junho do mesmo ano é a ver de chegar à superfície, com alunagem suave, uma primeira sonda norte-americana: a Surveyor 1. E até julho de 1969 (quando a Apollo 11 leva pela primeira vez seres humanos à superfície lunar) segue-se uma cada vez mais intensa agenda de lançamentos de sondas (umas orbitais, outras destinadas ao solo), sendo várias as que completam as suas missões com sucesso.

Data já de 1970, ou seja, depois das chegada dos astronautas americanos à Lua, a primeira missão russa com um veículo de superfície. O Lunokhod 1, que viajou a bordo da Luna 17, chegou à superfície lunar a 17 de novembro. Um segundo Lunokhod foi lançado em 1973, percorrendo um total de 37 quilómetros na superfície lunar. Antes das duas missões Lunokhod, o programa soviético conseguiu, em setembro de 1970, lançar uma primeira sonda (a Luna 16) capaz de chegar à Lua, recolher amostras no solo e trazê-las de volta à Terra.


Surveyor 1


Luna 16


Lunokhod

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: