Últimas notícias

E depois dos Smiths foi para aqui que algumas atenções se voltaram…

Texto: NUNO GALOPIM

Editado no verão de 1988, o álbum de estreia dos The House of Love parecia representar uma resposta para a orfandade que o meio indie sentiu depois da separação dos Smiths. É um álbum magnífico, um dos melhores do panorama indie britânico dos oitentas e agora surge numa edição que junta muitos extras.

O grupo nasceu em meados dos oitentas e conta-se que a passagem do vocalista Guy Chadwick por um concerto dos Jesus & Mary Chain representou um episódio determinante na focagem de novos caminhos. Juntou então um grupo de músicos, entre os quais uma guitarrista alemã que marcou presença nos primeiros singles (que mais tarde seriam reunidos num álbum originalmente apenas lançado na Alemanha). Como nome escolheram The House of Love, inspirados pelo livro de Anaïs Nin que entre nós foi traduzido como Uma Espia na Casa do Amor.

A saída de Andrea Heukamp reduziu os The House of Love a quatro elementos (e à sua formação de referência), que em conjunto centraram atenções na criação de um primeiro álbum de originais gravado em apenas uma semana de estúdio mas com pós-produção mais longa e algo acidentada.

Editado em 1988 pela Creation Records (que era então uma das etiquetas mais atentas e vibrantes entre o panorama indie britânico), o disco mostrava-se sem título na capa, pelo que acabaria conhecido como, apenas The House of Love. As canções revelavam uma impressionante coleção de canções refletindo a determinante influência na redescoberta de um relacionamento da canção com as guitarras levada a cabo pela presença maior dos The Smiths no espaço indie dos oitentas. O disco traduzia ainda ecos das memórias fundadoras dos Velvet Underground sendo também evidentes os ensinamentos de um novo melodismo elétrico, de uns Jesus & Mary Chain, entretanto mais polido em Darklands.

O momento em que The House of Love entrou em cena correspondeu a um tempo de uma certa orfandade em terreno pop/rock para guitarras, cenário que era a primeira consequência da separação (ainda recente) dos The Smiths. Entre os nomes “indigitados” pela imprensa musical britânica, sempre com vontade de não deixar tronos vazios, contavam-se os The La’s (que então justificadamente semeavam entusiasmos com o single There She Goes) e os The House of Love.

A excelência das canções do álbum de estreia dos House of Love, os arranjos cuidados, o elaborado trabalho de guitarras e a marcante (e tranquila) presença vocal de Guy Chadwick, somadas a uma imagem que cativou atenções colocaram o grupo sob os focos das atenções. Apesar de terem voltado a fazer belos discos (e logo depois assinaram por uma grande editora), nunca repetiram em mais nenhum o momento invulgarmente inspirado que faz ainda hoje de The House of Love um dos melhores álbuns “alternativos” dos anos 80.

Basta, além do óbvio Christine (o single de apresentação), ouvir pérolas maiores como Fisherman’s Tale, Hope ou Happy, para aqui reconhecer formas e linhas que ajudaram a estabelecer um paradigma que marcou aquele tempo. Trinta anos depois uma edição comemorativa abre espaço a um olhar abrangente sobre o álbum e o seu tempo no quadro da obra dos House of Love. Entre os discos de extras (e ocupam quatro dos cinco CD desta edição) surgem os quatro singles editados pelo grupo na Creation Records – Shine On, Real Animal, Christine e o soberbo Destroy The Heart, lançado já depois deste álbum – assim como uma vasta coleção de maquetes, misturas de primeiras etapas da pós produção e várias gravações de atuações ao vivo daquele tempo. Ao mesmo tempo surge no mercado uma nova prensagem em vinil do disco original.

“House of Love: 30th Anniversary Edition”, dos House of Love, está disponível em LP e numa edição especial com 5CD num lançamento da Cherry Red.


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: