Últimas notícias

Uma viagem saborosa pelas comidas de rua na Ásia

Texto: NUNO GALOPIM

Juntar comidas e viagens numa mesma série documental é a proposta de “Street Food”, uma nova produção da Netflix. A primeira temporada é centrada em países da Ásia e leva-nos a descobrir ambientes, histórias e gentes de cidades através de bancas de comidas de rua.

A morte de Anthony Bourdain ditou um final abrupto para a série “Parts Unknown” na qual, desde 2012, visitámos inúmeros locais, gentes e culturas, com as comidas das respetivas regiões sempre no menu central das atenções. Nunca deve ter havido na história da televisão uma tão grande concentração de programas sobre comida (alguns bem interessantes). E coube inclusivamente a este universo a criação – via Master Chef Australia – da confirmação que variações inteligentes sobre o formato da reality TV até podem ser interessantes se houver assunto e uma forma interessante de o tratar. Não havia, porém, nada como o programa que fez de Bourdain os nossos olhos (e paladar) em muitos lugares do mundo, escutando não apenas as histórias das comidas mas também as de quem a confeciona ou com ele partilhava, as de quem ali vive e prestando atenção ao cruzamento de experiências que qualquer encontro pode lançar sobre uma boa conversa… E isto para não avançar por outras dimensões possíveis num retrato de “Parts Unknonw”, cujos episódios eram um tratado de boa realização e espantosa direção de fotografia.

“Street Food”, uma nova série produzida pela Netflix e cuja primeira temporada está disponível na plataforma, não é naturalmente uma “resposta” à ausência de Bourdain… Até porque, sem a presença de uma figura que nos conduza em cada episódio, não procura de todo a exploração da carga pessoal que uma figura carismática pudesse levar ao universo que pretende retratar. Mas, ao propor, a cada episódio, um olhar sobre as comidas de rua de uma cidade (uma por país), observando a vida de quem as cozinha e também os contextos históricos e sociais que explicam aqueles ingredientes e o modo de os usar, “Street Food” acaba por ser uma descendência possível desta ideia que é a de juntar viagens e comidas numa mesma série de televisão.

A primeira temporada é centrada na Ásia (boa escolha!). Cada episódio escolhe um país, mergulhando aí entre as bancas de street food de uma cidade, descobrindo comidas e as vidas ao seu redor. Não há (tal como na série de Bourdain) uma preocupação em explicar receitas e modo de confeção. “Street Food” procura antes sentir os e os ritmos dos lugares, neles encontrando modos para revelar vidas e ambientes. Em cada episódio são apresentadas umas três ou quatro bancas e respetivos responsáveis, figuras que escapam aop star system dos chefs. Muitos são autodidatas e cozinham na rua por necessidades de sobrevivência ou porque esse era já um negócio de família.



De cada uma vem a história de vida de quem ali trabalha e a explicação da iguaria que é a sua especialidade. Para cada episódio há ainda a presença de alguém que, com um discurso acessível e entusiasmado, junta as histórias e sabores de cada lugar de um ponto de vista histórico e social… Os episódios são curtos (cerca de meia hora) e ritmados… E no fim acabamos com vontade de provar (ou repetir) comida da Tailândia, da Índia, de Singapura, de Taiwan, do Vietname, do Japão, da Coreia do Sul, da Indonésia, das Filipinas… É uma bela viagem. E bem saborosa.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: